Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Sara Harper - The Perfect Girlfriend.

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Sara Harper - The Perfect Girlfriend. em Qua Jan 02, 2013 10:53 pm




Sinopse

Bill sabia... Estava ficando velho e suas chances de encontrar sua tão almejada alma gêmea estavam se extinguindo a cada dia. Alma Gêmea... Pensava ele toda vez que colocava os pés para fora de casa... Será que existe mesmo? Depois de todos estes anos a procura, Bill pela primeira vez começava a entrar em dúvida. Estava cansado de tanto esperar.



Capitulo 1


Todos os anos depois que Bill e seu irmão Tom decidiram que se mudariam para Los Angeles em busca de um pouco de privacidade era exatamente igual...
Festas, um pouco de trabalho, folgas, mais diversão e no caso de Tom passar um tempo com sua namorada.

Ria não estava sempre na cidade então quando a mesma se ausentava Tom aproveitava para sair com o irmão que se sentia sempre solitário ao ver que seu gêmeo havia encontrado alguém e ele jamais teve a mesma sorte. Não que Bill não fosse bonito, ele era. Mas por trás da beleza e deu seu comportamento solto. Bill escondia seu verdadeiro eu. Era tímido ao extremo, inseguro ao extremo e sofria de auto-aversão.

Sempre que se sentia isolado ou deixado de lado, Bill descobria um jeito de repelir seus sentimentos ruins consigo mesmo em estúdios de piercings e tatuagens. Essa era sua forma de apagar a dor. Seu corpo era seu diário, e toda dor era marcada para sempre no mesmo.

Só havia uma data em que Bill podia se sentir ele mesmo, em que ele não precisava usar sua mascara mais falsa. Seu sorriso... E como sorria... Sempre, como se usasse adesivos nos cantos do rosto segurando seus lábios para cima. Mas não queria sorrir não na maioria das vezes... Ou melhor quase nunca.

Bill sabia... Estava ficando velho e suas chances de encontrar sua tão almejada alma gêmea estavam se extinguindo a cada dia. Alma Gêmea... Pensava ele toda vez que colocava os pés para fora de casa... Será que existe mesmo? Depois de todos estes anos a procura, Bill pela primeira vez começava a entrar em dúvida. Estava cansado de tanto esperar.

Mas era Halloween e lá estava ele com mais uma fantasia bizarra que havia encontrado na baixa LA. Era sua última fantasia da semana, e depois de festejar tanto com seu irmão e amigos, Bill já estava perdendo um pouco a euforia para a última festa do ano.


- A Ria está a fim de ir embora – Disse seu irmão Tom o segurando pelo Braço.

Bill tentou olhar para o irmão, mas não o focou direito, já estava um pouco alto demais. Mas assim que viu o chapéu de Jack Sparow sorriu, era mesmo seu irmão que estava ali.

- Eu vou ficar... Vou com Shiro, ou Andréas.

- O Andréas está vomitando sem chances de eu deixar você aqui.

- Eu vou ficar, juro que estou bem e vou daqui a pouco.

Tom fez um sinal para Shiro e o mesmo entendeu. Ele ficaria responsável por Bill dali pra frente. Tom adoraria levar o irmão a força para casa, na verdade ele até preferia isso, mas sabia que Bill o infernizaria pelo resto da noite se ele o fizesse. Então resolveu ir embora sem ele.

Mas o que Tom não sabia era que Shiro estava um tanto pior que o irmão e então eles teriam de se cuidar por si próprios.


Já eram quase duas da madrugada quando Bill se deu conta que estava sozinho no meio de uma rua que não conhecia e ainda por cima praticamente deserta.

Tentou procurar o celular, mas lembrou em sua mente completamente bêbada que havia deixado o mesmo na bolsa da cunhada.

Olhou para os lados e não conseguiu encontrar nenhum telefone público, então começou a andar para onde quer que fosse, estava vendo uma luz tão brilhosa que por um momento pensou ter tomado extasie por engano. Ele bocejou rindo, devia estar chapado e ele nem lembrava mais como era a sensação.

A luz aumentou tanto que seus olhos ofuscaram e após cambalear um pouco Bill estava estirado no chão rindo. Uma típica cena de bêbado... Pensou ele levantando as mãos pra cima.

Então outra mão segurou a sua e rapidamente ele estava de pé.

- Caramba. – Disse ele não acreditando. – Ou estou realmente chapado ou eu quase voei.

Bill riu e quando olhou para mulher em sua frente cerrou os olhos para tentar melhorar sua visão.

- Viola Davis??

Ele não queria acreditar, na verdade seria impossível que Viola Davis estivesse ali no meio daquela rua deserta pronta para ajudá-lo. Mas estava e para ser um pouco mais bizarro, estava vestida de fada. Com grandes azas e tudo mais... Talvez Brilho demais pensasse Bill.

O fato é que ela estava ai em sua frente com as mãos na cintura o olhando como se o censurasse.

- Então você é Bill Kaulitz.

Perguntou ela fazendo a volta observando o mesmo de cima a baixo, como se o medisse.

- Da.... Da pra me reconhecer? – Porcaria de fantasia, gritou Bill consigo mesmo.

- Magro demais, desenhado demais e com ferros demais na boca, é não vai ser fácil.

Ela pigarreava, como se fosse uma destas detentas de filmes americanos de prisão.

- O que... O que não vai ser fácil?

- Não me admira que não tenha namorada. – A mulher alta e negra cruzou seus braços e debochou.

- Como é que é? – Bill ficou esguio de repente pronto para se defender.

- É isso ai... Senhor vivo chorando pelos cantos – Ela colocou as mãos sobre os olhos debochando dele – Mimi eu não tenho namorada, mimi ninguém me quer.

- Espera ai... – Bill tentou gesticular, mas ela continuou.

- Eu não agüento mais ouvir seu gemidinhos de mocinha toda vez que ouve a mesma pergunta... – A mulher se aproximou e apontou-lhe o dedo bem na cara. – Tenho vontade de me jogar de uma nuvem na verdade.

- O que? – Ela já o estava assustando.

- É isso... – Ela acendeu um cigarro de repente. – Ai ai vamos lá...

Viola puxou de suas costas uma caderneta com um cupido desenhado e começou a rabiscar.

- Comece a falar... O que você quer na garota?

- Que garota? – Bill ergueu-lhe uma sobrancelha sem entender.

- Então é um garoto? Ah eu sempre suspeitei. – Ela riu soltando a fumaça pra cima.

- Não... Porque está fazendo isso?

- Você não me da nenhuma pista, então eu vim perguntar... – Disse sentando-se na calçada, atirando suas asas para longe.

Ele começou a rir histericamente em sua frente. Bill estava apavorado, o que era ela? Ou melhor, que brincadeira era aquela... Onde estavam as câmeras?

- Você esta rindo do que? – Ela se levantou colocando as mãos na cintura e parando em sua frente.

- Disso... Tudo. De mim, das coisas que está falando e principalmente de você com essa roupa idiota de fada... Você... Está brilhando tanto que está me dando enjôo.

- Ta falando sério? – Ela por um momento para passando a mão sobre a roupa e assim que olha as palmas de sua mão cobertas de brilho assopra-os na cara de Bill. – Eu também não gosto desta roupa acha que foi fácil vestir isso? Agora senta ai moleque e começa a falar, ou essa varinha vai acabar em um lugar onde o sol não bate.

- Eu não vou me sentar, olha só eu vou embora e você também vai...

Ele se virou e então lá estava ela outra vez em sua frente e embora ele tentasse virar para todos os lados ela sempre aparecia como um fantasma.

- Eu to muito chapado... Eu estou morto?

- Bom... Chapado sim, morto não. Agora começa a falar... É simples você fala e eu vou embora... Como seria sua namorada perfeita.

- Tudo bem... Se eu falar, eu posso ir embora? Vai parar de me perseguir.

- Ta borrado de medo... É já saquei... – Ela apoiou sua mão sobre o ombro dele e o empurrou para baixo. – Agora senta.

Ele suspirou sentando-se aos poucos ao lado dela no cordão da calçada.

- Eu...

- Você...

- Isso é sacanagem? Porque se for... – Bill tentou mais uma vez.

- Anda logo garoto que eu ainda tenho que visitar um escritor com uma depressão da porra.

- Você fala palavrão? Que tipo de fada é você?

- Uma fada de saco cheio. – Viola jogou o resto do cigarro que pouco tempo atrás havia roubado de um bêbado qualquer no chão e o esmagou. - Fala logo! Burra, esperta? Com peito, sem peito?

- Ta... Eu nunca pensei muito... – Bill mentiu, é claro que ele pensava, já havia moldado a garota perfeita várias vezes em seu pensamento. – Eu acho que... Bom... Inteligente, simpática, de bom humor, que entenda meu trabalho e que o aceite. Bonita, que tenha lindas mãos e que goste de tatuagens e piercings... Que goste de festas e não se importe com o cheiro do meu cigarro. Ah e muito importante que goste de cachorros.

- E quanto aos peitos? – Ela parou um momento de escrever e o encarou. – Vocês garotos sempre querem muito peito.

- Ah! Eu não me importo muito com ...

- Sou sua fada madrinha... Ou eu sei lá o que isso quer dizer... O Fato é que ouvi você falar em peitos enquanto batia umazinha no quarto hoje de manha.

- O que?!! – Bill gritou.

- Ficar ofendido é perda de tempo. – Viola levantou-se fechando a caderneta. – E Além, disso eu precisava de informações... Tudo bem, me desculpe.

- Quer saber... Não acredito que eu to fazendo isso... Só pode ser o Tom curtindo com a minha cara, quando eu chegar em casa eu vou arrancar aquele cabelo ridículo dele.

Bill gritava caminhando apressadamente pela rua. Mas conseguiu ouvi-la gritar...

- Seu pedido foi anotado, vai sonhar com ela está noite... Mas a encomenda será entregue pela manha.

- Vai se ferrar!!

Bill estava furioso, e só conseguia pensar que assim que achasse um táxi iria para casa matar Tom. E foi o que fez... Ele encontrou um táxi e conseguiu dizer o endereço ao taxista, mas assim que chegou em casa, foi Ria quem pagou o carro e o levou carregado para dentro.



Abby seguiu seu caminho após falar com Bill, precisava achar a casa do escritor. Viola Davis... pensou ela assim que viu seu reflexo no espelho de uma loja. Quem seria Viola? Abby sentiu-se ridícula naquela roupa e deu razão a Bill... Estava brilhosa demais.

E caminhou até onde seu superior a mandará. Com o escritor foi mais fácil do que Bill, mas ela não escapou dos deboches antes de ir embora.

Assim que Abby colocou o pé na rua outra vez, decidiu que iria atrás de um velho habito, ela precisava beber e apesar de saber que seria punida foi o que fez. Vestida de fada Abby entrou em um bar de motoqueiros e tomou um porre daqueles junto com seus novos amigos. Mas ela sabia... Estava perdida assim que botasse seus pés no céu outra vez. E foi assim após uma bebedeira humana daquelas que Abby trocou suas listas... E a namorada perfeita do escritor era agora a namorada perfeita para Bill.



.......xx.......

Hehe aqui estou eu com mais uma, porem juro que esta é apenas uma brincadeira, não a levem tão a sério. Tenho ela já há algum tempo no pc, quer dizer tenho este primeiro capitulo pronto já a algum tempo. Era para um challenge que eu desisti... Então resolvi mostrar. Se gostarem continuo.

Ver perfil do usuário

2 Re: Sara Harper - The Perfect Girlfriend. em Qui Jan 03, 2013 2:03 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Opa! Olha eu aqui!

Adorei o primeiro capítulo, o Bill bêbado e com mais uma roupa original. Ele confundindo o cupido foi ilario. Tô louca pra ler a bagunça que esse cupido acabou de fazer. Razz

Essa história é tipo Ruby Spark - A namorada perfeita, certo? Vi esse filme no cinema e adorei, super criativo e original, o que é bem difícil de achar ultimamente. A capa é do filme. Razz

Estarei esperando pelo próximo capítulo. *-*
E espero que o carregador do meu notebook tenha chegado, porque ai posso fazer um comentário decente. Porque esse tá horrível, eu sei, mas tô no celular e é horrível digitar por aqui. :/

Ver perfil do usuário

3 Re: Sara Harper - The Perfect Girlfriend. em Qui Jan 03, 2013 5:52 pm

Anny V.

avatar
Moderadora
Gente, que cupido é esse? Hahaha

Vish, algo me diz que vem muita confusão por ai Razz
Quero saber como seria a namorada perfeita pro escritor em depressão '-'

Continua, Birdy.

Ver perfil do usuário http://h-u-m-a-n-o-i-d.tumblr.com/

4 Re: Sara Harper - The Perfect Girlfriend. em Dom Jan 06, 2013 8:22 pm

Sim Samantha a capa é do filme. O nome da fic é quase o mesmo do filme... Porque o challenge do qual ela quase pertenceu era sobre o filme. Eu amo Ruby Sparks, é perfeito. E nem preciso comentar nada sobre Paul Dano. Ai ai...

Ver perfil do usuário

5 Re: Sara Harper - The Perfect Girlfriend. em Dom Jan 06, 2013 8:56 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Ahhh... que legal!

Eu vi esse filme no cinema a algum tempo, eu e uma amiga. Foi bem legal porque só tava nos duas e um casal na sala de cinema hahaha

Achei o filme super criativo, algo que eu ainda não havia visto em lugar algum. O final me surpreendeu bastante também. E ele mistura comédia, com drama. Uma ótima escolha o filme!

Paul Dano é um fofo!

Tenho certeza que vou adorar essa fic... Pelo visto o Bill vai ter algo com o que se preocupar! Razz

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum