Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Sua Majestade, a Rainha

Ir à página : Anterior  1, 2

Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 2]

26 Re: Sua Majestade, a Rainha em Dom Jul 14, 2013 6:06 am

N era a minha opinião :/ era a de Leonor Very Happy

Ver perfil do usuário

27 Re: Sua Majestade, a Rainha em Dom Jul 14, 2013 10:28 am

Continua...to a adorar

Ver perfil do usuário

28 Re: Sua Majestade, a Rainha em Dom Jul 14, 2013 10:42 am

10º Cap Smile

Capítulo X

Madrugada anterior ao casamento, 2 horas da manhã, Leipzig.

- Bill? O que fazes acordado? Em 2 horas partimos para Hamburg com David e Andreas.

Gustav questionava a presença da figura esguia do irmão, de pé, olhando algo fixamente pela janela.

- Eu sei, estava a pensar e acabei por me deixar ficar a escrever umas coisas. Estou inquieto, não conseguirei pregar o olho.

A atenção de Gustav prendia-se agora numa folha de papel, amarrotada, ao lado do braço de Bill, sobre o parapeito. Gustav sabia quase todas as “coisas” que o irmão escrevia. Bill era um óptimo pensador e romancista, o que o fazia escrever “coisas”, que lhe saiam da cabeça. Da pequena casa onde viviam, ele era o único que sabia ler e escrever. Aprendera com um velho sapateiro da aldeia, que desde que Bill começara a falar e andar sozinho, achava que aquela criança seria um poeta ou um senhor das artes.

- Lês-me o que escreves-te? – Pediu, com admiração

- Não sei…são apenas meras tolices que pensei Gustav

- Por favor irmão – pediu sorrindo.

Bill olhou Gustav mais atentamente. Conseguia perceber o gosto que o loiro sentia pela sua escrita e pelas coisas que pensava.

- Esta bem, vou ler então – sorriu pegando no papel, começando a ler de seguida:

“A janela não se abre mais,
Aqui dentro está cheio de ti,
Aqui dentro está vazio,
E à minha frente, a ultima vela esgota-se.
Espero ainda,
À uma eternidade.
La fora as nuvens negras,
Juntam-se novamente.
Devo eu de atravessar as monções,
Atrás do mundo, até ao fim dos tempos,
Até que a chuva não caia mais.

Contra a tempestade, ao lado do abismo,
E quando eu não posso mais,
Eu penso em ti.
Algum dia,
Vamos correr juntos,
Através das monções,
E então, tudo ficará bem.”


Quando Bill terminou, Gustav estava em pasmo.
Pela primeira vez, ouvia algo romântico com um final feliz escrito pela magra figura, que, iluminada pela vela fraca sobre o parapeito da janela, parecia assombrada por um desgosto de não ter um amor na sua vida.
Mas este era um final feliz.

«Tudo ficará bem» Gustav repetia na sua cabeça. Quem seria a dama que dera esperanças ao moreno?

- Tudo o quê? – Perguntou, interrompendo o silêncio.

- Han? – Perguntou Bill confuso

- O que é que ficará bem meu irmão?

- Ah – sorriu com olhos brilhantes – o nosso plano…para amanhã – respondeu
.
A resposta não conseguira convencer nenhum dos dois. Nem a Gustav, que levantara as sobrancelhas, nem ao próprio que a disse, fazendo-o encarar de novo a janela.

Palácio Real, aposentos de Beatriz Leonor de Castro

São duas horas da manhã e não consigo pregar olho.
Daqui a algumas horas, quando o sol nascer, tenho de pousar para um pequeno retracto e iniciar as tarefas matrimoniais, ou seja: isolar-me com um clérigo nos meus aposentos, onde irei ser “purificada”, confessando todos os meus pecados. Depois, tenho de tomar o banho de noiva, com sais minerais vindos da Índia, vestir o grande e pesadíssimo vestido, pentear os cabelos, colocar colónias de rosa e algum pó de arroz na cara.
Na tarde passada recebi uma carta dos meus queridos pais, desejando-me um feliz matrimonio e perguntando-me como estava.

Tenho tanto medo.

Maria Joana continua nada próxima de mim, o que me magoa muito, pois só ela me conseguia dar algum alento nas horas de maior tédio ou solidão.
Olhei pela janela e vi a lua. Está lua cheia. Dizem que os homens se tornam perigosos como os lobos, em noites de lua cheia.
Fechei os olhos, e voltei a vê-lo. Aquele homem e aquele olhar que não me sai da cabeça.
«Quem era? Porque ali estava? Porque não o voltei a ver?»
Eram perguntas que não paravam de me perseguir. Mas eu tenho de parar com estas tolices sonhadoras, dentro de poucas horas serei princesa real de Portugal e Alemanha.

Ver perfil do usuário

29 Re: Sua Majestade, a Rainha em Dom Jul 14, 2013 2:34 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Monsoon!  
Bill Kaulitz, desde sempre sendo romântico e encantador! Adoro esse Bill sonhador e romântico, como parece ser o Bill da fic.
O que David, Andreas, Gustav e Bill vão fazer?! Será que é o que estou pensando?!  

Leonor pelo visto não está gostando nada desse casamento... quero só ver quando ela descobrir que a Maria Joana anda com o Tom. u.u

P.S.: Ah! Desculpe, Memorie. Como tu havia pulado linha, não percebi que era pensamentos da Leonor, erro meu! :/

Ver perfil do usuário

30 Re: Sua Majestade, a Rainha em Dom Jul 14, 2013 7:06 pm

Ella.McHoffen

avatar
Administradora
3 capitulos novos, que bom.

Ficou muito espantada com toda essa rapidez do casamento, confesso que pensei que Bill iria aparecer antes alguns capitulos do casamento, mas esse casamento promete. Vai ser um casamento real, cheio de confusão à mistura. Ansiosa por ler esse capitulo Razz

Sobre Tom e Maria Joana, minha nossa esse Tom não tem noção mesmo. Traindo a futura rainha com a sua aia é muito mau, esse Tom é mesmo safado.

Bill o romantico de sempre adoro isso Razz 

Continua, curiosa por saber o que esse casamento real vai trazer e o que Bill, Gustav, David e Andreas vão tramar ... Rolling Eyes 

Ver perfil do usuário http://thfanfictions.forumeiro.com

31 Re: Sua Majestade, a Rainha em Seg Jul 15, 2013 11:35 pm

Uma brincadeira pra vces lol!  

 



 

 


 

Ver perfil do usuário

32 Re: Sua Majestade, a Rainha em Ter Jul 16, 2013 9:39 am

Awwww,estou a adorar continua...    

Ver perfil do usuário

33 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Jul 18, 2013 9:40 pm

Mais um capitulo!!! Desculpem a demora, mas estou de fériaasss cheers
Espero que gostem I love you I love you jocolor 

Capítulo XI

Eram 4 da manhã anunciadas pelos sinos da igreja.
Duas portas de ferro se abriram dando alas para que dela saíssem a galopear 4 cavalos a todo o vapor. Dos cavaleiros neles montados, nada se distinguia. Os corpos estavam vestidos de negro com uma capa da mesma escureza e os rostos, tapados até aos olhos, por um pano vermelho de veludo.
Por onde passavam largavam poeira. Galopeavam parecendo fugir de algo. Mas não, o que estavam a fazer não era de todo a fugir, mas sim a enfrentar de frente um grande perigo.
Os quatro, estavam a escrever o seu destino com as próprias mãos.
Os quatro, seriam os actores principais da maior tragedia romântica alguma vez vivida entre dois reinos. Dos quatro, apenas um ali estava presente, os outros cavaleiros, seriam meras testemunhas.

Maria Joana POV

Passei a semana inteira em dor, afastada de Leonor que tanto adoro, e com a imagem daqueles lábios sedutores de Tom.
Tom é o nome que carrego agora no peito, escondido de todos. Fico pela cozinha ou a ajudar as criadas de limpeza e manutenção, dando desculpas a Leonor, dizendo-lhe que precisa de aias próximas que falem em alemão, para que se habitue.
Assim, aproveito para estar sozinha e tranquilizar os meus pensamentos impróprios.

Na noite anterior ao casamento, fui para o jardim admirar a lua cheia em busca de sossego.
Sentei-me ao lado da ribeira que ali passa e olhei o céu.
Senti então umas mãos nas minhas costas que me fizeram pular de susto.

- Calma! Calma Maria, sou eu! – Disse suavemente, abraçando-me por trás

- Que susto! – Ainda com a respiração pesada do sobressalto, dei por mim a abraça-lo de volta, de repente, arregalei os olhos e afastei-o – Príncipe, mas o que faz aqui? E o que está a fazer?

- Maria – disse interrompendo o abraço e olhando-me nos olhos, de joelhos apoiados no chão – a verdade é que desde que vos vi, que a minha alma não tem descanso!

- Senhor… – disse num murmúrio, tentada por aqueles olhos flamejantes

- Maria Joana – sorriu acariciando a minha face com uma das suas mãos – eu sei o quanto respeitas a portuguesa, mas tu tendes contigo algo que me fascina.

- O nome dela é Leonor, senhor, e é a dama mais querida que podeis conhecer. E é a ele que estás prometido, e é com ela que irás partilhar vosso leito, intimidade e vosso trono.

Tom olhou-me sem abrir a boca. Olhou todo o meu ser, como se estivesse a guardar aquela imagem, a imagem de nos dois, como quem quisera pintar um retracto. Pousou a mão, que antes acariciava o meu rosto, na minha cintura e puxou-me para si.

- Eu não sei quando, nem como, mas farei de vós a minha rainha, te prometo – e dizendo isto, adiantou-se perante mim, desfazendo-me num beijo bravo de quem nada teme ou a quem o tempo parece fugir.

Abraçamo-nos os dois ficando como um só.
Os seus dedos hábeis desfizeram os laços dos trajes que abrigavam o meu corpo e rapidamente me desnudou entre beijos e caricias que me deixavam louca. Nem o vi se desnudar com tanta excitação e, em breves segundos, senti o seu membro me invadir enquanto descaia o seu corpo sobre o meu fazendo-me estender sobre as ervinhas frias do jardim.
Calei a boca, enquanto sentia o misto de dor desta nova sensação, adrenalina e remorso me percorrer as veias. Olhei nos seus olhos castanhos e lembrei-me dos olhos sonhadores de Leonor.
Minha querida e adorada amiga, perdoa-me esta traição, onde o desejo carnal me deturpa, mas há muito que este príncipe me arrebatou a alma como um feiticeiro.

Ver perfil do usuário

34 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Jul 18, 2013 9:41 pm

Alguém aqui gosta de One Direction? Rolling Eyes Razz Embarassed Suspect Neutral scratch   

Ver perfil do usuário

35 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Jul 18, 2013 11:16 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Hahaha O Tom gordo ficou leeegal! Só espero não ver ele assim um dia!

Bill, Gustav, Andreas e David! *o*
Vocês vão aprontar a maior bagunça no casamento, né seus safados?! Toh prevendo isso hahaha

Maria Joana se ferrou '-'
Tom está mesmo falando serio em querer se casar com ela? Porque sinceramente acho que ele só quer brincar com a empregadinha... E que bela amiga Maria é, não?! Se não fosse pela Leonor gostar do Bill, eu iria fazer que a amizade das duas iria acabar. Mas pelo visto tem muita coisa pela frente.

Sobre a perguntas... Noups!  

Ver perfil do usuário

36 Re: Sua Majestade, a Rainha em Sex Jul 19, 2013 5:01 pm

Ella.McHoffen

avatar
Administradora
Eu adorei esse capitulo Razz
Tom foi um querido com Maria, mas como a Sam disse acho que ele só quer brincar com ela. 😢No entanto vou ficar à espera que isso seja mentira. Porque eu adoro esse casalinho  

Bill e companhia vão fazer bagunça e das grandes, curiosa para saber o que vem por ai.
Continua ... bounce

Ver perfil do usuário http://thfanfictions.forumeiro.com

37 Re: Sua Majestade, a Rainha em Ter Jul 23, 2013 4:54 pm

meninas ando com falta de tempo para postar, dcpem :S as praias de Portugal andam a moer-me xD :* ich liebe euch xD ou qq coisa assim What a Face sunny flower  

Ver perfil do usuário

38 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qua Jul 24, 2013 8:13 am

Eu estou de férias tambem,mas por causa da minha irmã que só tem 1 aninho eu não posso sair de casa,nem ir a praia
Gostas das praias de portugal? Suspect 

Ver perfil do usuário

39 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Jul 25, 2013 1:24 pm

Claro *-* sou portuguesa e temos de dar valor ao nosso pais de merda!!! Razz 
Costumo vir pra costa vicentina e Algarves bounce I love you Cool sunny 

Ver perfil do usuário

40 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Jul 25, 2013 6:16 pm

Claro   kkkkk.Laughing 
Eu tambem sou portuguesa ,mas faz tempo que não vou a uma praia de jeito,eu sou de Lisboa né,não é grande coisa ! Sad

Ver perfil do usuário

41 Re: Sua Majestade, a Rainha em Sex Jul 26, 2013 4:10 pm

eu tb sou xD da zona do campo grande!!!
Costumava ir pra linha de cascais, santo amaro ou praia da torre...Twisted Evil 

Ver perfil do usuário

42 Re: Sua Majestade, a Rainha em Sex Jul 26, 2013 5:39 pm

Campo Grande,a minha irmã passa lá para ir para a universidade. Laughing 
Pois bem,eu não tenho como ir para praia nenhuma,porque realmente a minha irmã é muito bébé e a minha mãe não quer 'correr riscos'Rolling Eyes 
E não tenho nenhum familiar que me leve lá,nem posso ir com amigos porque realmente não tenho Neutral na escola sempre sou colocada de parte,porque não me interesso pelo mesmo que as outras raparigas!Sad

Ver perfil do usuário

43 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Set 05, 2013 1:00 pm

Peço desculpa pela demora, acabo de regressar das merecidas férias de verão. Na verdade estou também cansada com esta fanfic...não sei se a acabo. Suspect scratch 

Capitulo XII

Passei a noite sozinha, deitada no meu leito, os meus últimos aposentos de menina.
Em poucas horas serei uma mulher, uma mulher casada com obrigações e deveres e terei um homem com quem partilhar o leito e a quem terei de entregar a menina que ainda sou.
A ele devo amar e respeitar como homem e meu senhor.
A ele devo entregar as minhas mais inocentes e frágeis maneiras, e toda a minha meninez.
Depois, apenas as mais doces memórias continuarão sempre comigo, no meu peito.

São 8 da manhã, sinto as criadas entrarem e as mudanças de luz provocadas pela correria sentida nos meus aposentos.
Vestido para aqui, penas para ali, jóias e pó de arroz, tecidos e sapatos, panos e mais panos.

- Bom dia minha senhora – proferiu a criada loira, com um sorriso tímido, abrindo as pequenas cortinas da cama.

- Bom dia Natalie – sorri-lhe

- Venha, temos de a vestir – disse sorridente

Levantei o meu corpo e tirei as vestes brancas que me cobriam com a ajuda de Natalie.

- Hoje é o grande dia – olhei em redor – a Maria Joana?

- Estou aqui – ouvi a sua voz baixa vinda da porta

- Minha querida – sorri e andei até ela, abraçando-a

O seu abraço já não era caloroso como dantes, parecia abraçar um corpo morto.
A sua pele branca estava fria, olhei-a nos olhos.

- O que se passa? Sinto tanta tristeza e frieza em ti Maria…já não estas comigo quando mais preciso de ti, desde que chegamos a este país, estás distante e infeliz, em ti só havia esperança e alegria que já não encontro há tanto tempo. Conforta-me – pedi-lhe voltando a abraçá-la.

Desta vez, segurou-me contra si, senti-me desfalecer, senti-me prisioneira, senti quase o cheiro do meu Portugal na sua pele. Senti saudades do sorriso meigo da minha mãe e do toque compreensivo do meu pai.

- Minha querida e doce Leonor – sussurrou ao meu ouvido – tanta sorte tendes no teu destino.

- Porquê? – Perguntei-lhe olhando-a de novo, onde vi mil cascatas se formando nos seus olhos cor de mar.

Maria Joana era uma rapariga bonita, o seu corpo, apesar de não ser talhado pelos luxos do meu, com jóias e laços, era vistoso. O seu peito era maior que o meu e tinha-se desenvolvido muito rápido, a sua pele, apesar de branca, era ainda um tom mais escuro que a minha, era macia e os seus cabelos dourados iluminavam o seu rosto pálido que continha uns semblantes puros da cor da água do oceano.
Como podia aquela figura tão feminina e alegre se ter transformado neste pálido corpo sem vida?
O que tinha trazido tanta tristeza a estes olhos? O que a preocupava tanto e a fazia afastar-se das nossas risadas?

Alemanha havia provocado em nós a nostalgia e amargura, e transformado a nossa jovialidade com a mais gélida brisa tão própria de si.
Ai que saudades das correrias nos prados verdes e floridos.
Aqui só a neve, que mancha de branco os prados e as nossas peles.
Em breves horas estava já pronta para o grande dia.

Ver perfil do usuário

44 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Set 05, 2013 1:24 pm

Mais um cap bem pequenino!!

Capitulo XIII

Havia uma imensa barafunda em todo o reino.
Os nobres, vestiam as suas melhores roupas e andavam lentamente até ao mosteiro onde a cada instante chegavam carroças com princesas de reinos mais longínquos, condes, cavaleiros e todo o tipo de burguesia.
Os plebeus, enfeitavam o chão do reino com flores, desde os portões do castelo até ao mosteiro onde se iria realizar o casamento dos príncipes.
Era o dia mais esperado por todos.
O príncipe rebelde e boémio iria esposar uma bela jovem oriunda da realeza.

- Jost! Jost! – Chamou o loiro, vindo a correr

- Diz Gustav! Já sabes de alguma coisa?

- Sim! Foi-me dito por um guarda real, meu conhecido, que o rei, a rainha e o príncipe acabam de sair do castelo. Demoram cerca de 20 a 25 minutos até à praça central onde nos encontramos.
Chegarão com todo o cortejo e guardas, os três encontram-se na segunda carruagem e ambos os cavalos são brancos. É toda a certeza que tenho!

- Ok – fez uma breve respiração profunda e olhou em direcção a Bill que parecia estar noutro mundo, como sempre – é agora!

Sim – disse Gustav acenando com a cabeça e um sorriso nervoso

- E Beatriz? – Perguntou Bill, finalmente se manifestando

- A princesa? – Questionou Gustav confuso

- Sim – respondeu-lhe olhando-o nos olhos

- Sobre a princesa não questionei o guarda, mas calculo que chegará minutos mais tarde com outro cortejo, quando se supõe que todos estejam já dentro do mosteiro.

Jost fez um sorriso atrevido – Estivessem! – corrigiu – mas amigos, só vos peço uma coisa!

- Claro - sorriu Andreas

- No meio da confusão, não se dispersam, e por favor, não magoem a rainha.



Última edição por memories em Qui Set 05, 2013 2:38 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

45 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Set 05, 2013 1:45 pm

Capitulo XIV

Olhei pela janela e vi todo o reino enfeitado com flores e lençóis cremes e azuis que eram sinal de casamento real.
Vi homens e mulheres que se passeavam com as roupas de seda e veludo e com as suas peles brancas e vulgares narizes empinados.
Vi o homem do pão, o homem do peixe, a mulher das flores sorrindo a uma criança.
Vi outras crianças que brincavam no chão com berlindes e piões feitos de madeira e das velhas cordas.
Vi cavalos lavados e de crinas penteada em trança, também elas com flores.
Vi o meu rei com o seu ar superior e sorriso vitorioso.
Vi a minha rainha com o seu olhar melancólico e suaves movimentos.
Vi o meu príncipe com as suas vestes cremes e azuis como a cor dos olhos de Maria Joana, e o seu sorriso matreiro apagado com passos lentos.
Como nos dias de sol onde ele se acaba por esconder por detrás de uma nuvem.

Olhei me a mim no espelho.
Não me vi.
Vi uma outra mulher que não eu.
Vi um vestido enorme e branco mas não vi felicidade em nenhum recanto.

Cerrei os olhos e vi.
Vi o olhar dele, aquele olhar que a mim me dá vida mas que me é tão desconhecido.

- Beatriz Leonor?

- Sim?

- Eles vão agora partir, nos partiremos em 20 minutos.

Olhei-a.

- O que vês Maria?

- Como?

- Senta-te – apontei para o espaço ao meu lado e sentei-me na cama – O que vês quando olhas para mim, com este traje?

- A minha futura rainha – sorriu-me sentando-se

- Maria – Dei-lhe a minha mão – Este traje…parece não me pertencer.

- Leonor, isso são nervos! Jamais digas isso de novo! Aceita o teu destino! Em poucas horas estarás casada e serás Beatriz Leonor da Alemanha, a futura rainha deste reino.

- Tu gostas dele?

- Como? - Perguntou engasgando-se

- Do príncipe Maria! Pareces sempre fugir ao assunto quando te peço uma opinião sobre ele!

- Que imaginação que tens minha querida! O príncipe Tom é…um homem respeitável e alegre. Tendes muita sorte!

A última frase pareceu-me um pouco distante mas era sempre assim que ela me parecia quando o assunto era o meu futuro marido.

- Esta noite serei dele – disse sem entusiasmo

- Esta noite ele será teu – respondeu.

Ver perfil do usuário

46 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Set 05, 2013 2:32 pm

Capitulo XV

- 10 Horas – Disse olhando o relógio que trazia no bolso esquerdo das calças negras.

Ouviu-se então a primeira carroça que chegava.

Junto com ela chegavam os guardas reais com os capacetes de metal e penas vermelhas.
Os panos cremes e azuis, sinal de monarquia e festejo real, que esvoaçavam nas janelas das carroçarias talhadas a ouro.

O povo gritava:
- Viva o rei! Viva o príncipe e a princesa! Viva!

Ao virar da esquina da praça, apareceu por fim a segunda carroça.
Também ela enfeitada com panos esvoaçantes e penas.
O povo estava em euforia tentando espreitar os seus regentes ou fazer uma festa num dos respeitosos cavalos brancos.

Pum!

O eco calou toda a euforia.

Pum! Pum!

Pouco a pouco todos abriam a boca em admiração enquanto os três homens de negro abatiam um ou outro segurança e assim toda a praça se transformou no caos!
O povo que antes festejava estava agora num motim.^

Gritos de susto, gritos de pânico, gritos de horror e morte.
Sangue caiu junto com um corpo aos pés de um dos cabecilhas.

Pum

- Andreas – proferiu Bill ao ver o corpo morto do seu amigo aos seus pés – FODACE!

David Jost olhou Bill e todo aquele motim, como se de um filme se tratava, viu tudo em câmara lenta.
Os olhares de horror, confusos pelo motim. Os gritos de medo e as mulheres que protegiam os filhos, os homens que se metiam na confusão. O tiro no peito de Andreas. O tiro que tinha vindo de dentro da carruagem.

Pum!

Matou o último homem encarregue da segurança da carruagem e consegui abrir a porta.

Foi quando a viu. O olhar assustado e aterrorizado.
O mesmo olhar que lhe leu no rosto da ultima vez que a vira.

*Flashback*

- Simone, o Jörg morreu – disse-lhe olhando o chão.

- Não – sentiu as suas pernas desfaleceram e caiu no chão, chorando em pranto.

- Foi ele Simone! Eu tenho a certeza! Foi ele! Ele mandou que o matassem para te ter como esposa!

- David! – Falou em pranto, levantando o olhar de terror – eu estou grávida!
Eu espero um filho do Jörg.

*End of Flashback*

Pum!

Sentiu a dor no seu peito, como se mil facas o trespassassem.
Olhou para o seu peito coberto de sangue.
Olhou para o homem que o havia matado.
Viu o olhar raivoso do regente.
Olhou novamente para Simone.
Viu de novo o horror e a tristeza no olhar.
Viu o pranto personificado.

- JOST! – Bill gritou ao ver o corpo do seu cabecilha cair ensanguentado.

Foi então que, como se de uma máquina antes programada, correu em direcção à carruagem.

Pum!

O silêncio fez-se na sua mente.

- O rei está morto!

Ver perfil do usuário

47 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Set 05, 2013 3:14 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Tadinha da Maria Joana, ver o homem que ela ama indo se casar com sua melhor amiga. Mas espero que Bill apareça para reivindicar o amor de Eleonor e as coisas se ajeitarem. Bill com Eleonor e tom com Maria Joana.
Impressão minha ou o Jost tem uma paixãozinha pela rainha? Hmm...

Edt.: Acabei de postar o comentário e vejo outro capitulo! E... Wow! Shocked 
Que confusão! Como assiiiiim o Andreas está morto?! Não pode! Sad 

Qual a intenção do Jost? O.o

Contiiiinue!

Ver perfil do usuário

48 Re: Sua Majestade, a Rainha em Qui Set 05, 2013 6:44 pm

Sua fic tá muito interessante,continua por favor study study study study study study

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 2]

Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum