Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Between Us

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Between Us em Ter Set 24, 2013 8:22 pm

Nome: Between Us
Autora: WickedGame
Gênero: Drama, Romance


– Eu te amo, Holly. - ele disse, selando nossos lábios e puxando o lençol sobre nossos corpos. Eu queria acreditar naquelas palavras, mas não podia...

– Me ama tanto que vai me abandonar aqui em Loitsche. - saí de seu abraço, levantei-me e fui tomar uma ducha. Tom era meu tudo. Desde meus 14 anos estávamos juntos. Ele foi meu primeiro e eu queria que fosse meu único, porém, Tom tinha um sonho, ele e os amigos queriam ser famosos na América e isso é impossível no lugar onde moramos. Tom dizia me amar, mas ia me deixar aqui para seguir seu sonho junto com Bill e Georg, seu irmão e seu amigo. Na banda também tem o Gustav, mas por algum motivo ele não quer ir. - Tom? - chamei assim que voltei ao quarto. Tudo que encontrei foi um bilhete:

"Um dia eu volto para te buscar.
Te amo."


Meu coração foi rasgado naquele momento. Por dias não saí de casa, só chorava e comia feito uma louca, até que em uma noite recebi a visita de Gustav, que trouxe algo em seus braços. Cinco anos se passaram e agora estou aqui, desligando a TV assim que vi a última notícia. Tinha a ver com Tom e com a banda. Sim, ele conseguiu realizar seu sonho, era famoso. Isso não é novidade, já faz praticamente três anos que sua banda estourou nas paradas de sucesso. Três anos e ele nunca mais voltou a Loitsche, sua promessa de me buscar se perdeu no vento. Na verdade foi até bom que isso não tenha ocorrido...

– Amor? - ouço Gustav me chamar na porta de entrada, saio de meus devaneios e ando até o corredor que leva à porta branca.

– Oh, meu Deus! - exclamo ao vê-lo todo sujo de graxa, assim como Elliot. - O que houve com vocês?

– A gente tava "conceitando" o carro, mamãe. - Elliot exclama rindo.

– Own, meus bêbês. – aproximo-me, pegando meu filhote no colo, dando um rápido selinho em Gustav. - Só porque eu fiz suflê pro almoço. - faço um bico desanimado. - Agora vai esfriar, já que os dois vão pro banho!

– Mas, amor - Gustav diz frustrado, sendo seguido por Elliot, incrível a semelhança entre eles.

– Nada de "mas", banho! - entrego Elliot novamente a Gustav, rindo. - Bem cheirosinhos, hein! - falo enquanto eles sobem as escadas.
Eu consegui construir uma família feliz com Gustav, quem diria. Depois da partida de Tom e do aparecimento repentino dele em minha porta, nós nos tornamos próximos e chegamos à conclusão de que deveríamos tentar algo além de amizade.

****Flash Back****

– Sabe, Holly... - Gustav começou a falar num sopro de voz. - Eu nem sei como agradecer você por tudo.

– Não se preocupe, Gustav, de uma forma inesperada você me trouxe de volta a vida e eu te agradeço. – sorri, olhando-o no fundo dos olhos.

– Eu... Queria... - falou baixo, aproximando seu rosto do meu. No começo foi apenas um roçar de lábios, mas logo se tornou algo exigente que cresceu sem percebermos durante todos aqueles meses.

****Flash Back Off****

– Amor, hoje tem o desfile de São Valentin no centro, vamos? - Gustav diz, descendo com Elliot no colo, ambos já estão de banho tomado e de roupas trocadas.

– Claro! - respondo me animando, eu sempre gostei de ir ao centro ver o desfile de São Valentin, desde que era pequena, minha mãe sempre me levava. Almoçamos rapidamente e fomos para o centro, onde ocorreria o desfile. As ruas já estavam lotadas e nós conseguimos um lugar bem na frente.

– Eles capricharam esse ano. - Gustav fala olhando todas as faixas decorativas e os balões vermelhos.

– Sim. - respondo olhando para todos os lados, mas foi no outro lado da rua que tive uma surpresa. Alguém lá me encarava. Tom. - Meu Deus. - sussurro baixo, movendo apenas os lábios. Minhas pernas vacilam por um instante, eu parecia estar vendo um fantasma na minha frente.

– Amor, vai começar. - Gustav me alerta. Dou um pulo de susto e logo o som da música surge e os carros alegóricos começam a passar em nossa frente.

– Gustav, eu vou comprar uma água. – digo, tocando seu ombro.

– Ok, amor, quer dinheiro? - pergunta sem notar meu nervosismo.

– Eu trouxe minha carteira, não é necessário.

– Mamãe, posso ir junto? - Elliot pergunta já descendo do colo do pai.

– Claro, meu amor. – sorrio, puxando-o pela mãozinha.

Encontramos uma lojinha. Compro minha água e um saquinho de balas para Elliot, enquanto ele escolhe o que mais vai querer, sinto uma mão gélida tocar em meu ombro. Eu nem preciso me virar para saber quem é.

– Então é verdade... - ouço a voz de Tom baixa. - Você e Gustav realmente são casados.

– O que você quer, Tom? – eu me viro o encarando séria.

– O que eu quero? - fala em um rosnado baixo. - Quero saber o que houve que você não me esperou?! - vejo mágoa em seus olhos.

– Eu... - começo a falar vacilante. - Eu achei que nunca mais te veria.

– Eu disse que te amava! - ele começa a alterar a voz, chamando a atenção de quem está em volta, mas logo volta a abaixar. - Eu lutei para ganhar dinheiro, pra poder vir te buscar e quando volto te encontro casada com meu ex-amigo!

– Eu nunca te pedi dinheiro nem nada, Tom, a única coisa que eu queria de você era seu amor!

– E eu te amo! – diz, tocando meus ombros. - Venha comigo!

– O quê? - meus olhos saltam.

– Vamos embora! Abandona o Gustav!

– Tom... Eu... Eu não posso!

– Você não me ama mais? É isso? - ele aperta meu ombro com mais força.

– Não é isso, Tom...

– Mãe, eu quero esse. - Elliot corta o assunto me estendendo uma bengalinha doce. Os olhos de Tom caem sobre ele, surpresos e tristes. - Quem é ele, mamãe?

– E... Esse é o Tom, amor. - sorrio para Elliot um pouco sem graça.

– Oi. - Tom diz tentando sorrir.

– Oi. - Elliot responde. – Mãe, posso pegar mais uma coisa?

– Claro. – respondo, vendo-o voltar às prateleiras.

– Ele é a cópia do Gustav. - Tom diz após uns segundos.

– Sim, ele é. – sorrio. - Tom, o que nós tivemos foi bom, mas acabou no dia em que você partiu.

– Eu disse que voltaria! - ele respondeu desesperado.

– Não, Tom... Naquele dia você me trocou por seu sonho e eu resolvi seguir em frente.

– Você me trocou pelo Gustav! Não posso acreditar que fez isso!

– Não me culpe pelo seu erro, Tom. - fui dura. - Se o Gustav tomou seu lugar é porque você não estava mais lá para ocupá-lo. - meus olhos se enchem de lágrimas. - Eu sempre te amei, Tom, mas eu escolhi o que é melhor pra mim. - após dizer isso vou de encontro a Elliot, que já tem vários doces na mão. Deixo Tom lá e volto ao encontro de Gustav. Naquela noite, após chegarmos em casa, sinto que deveria contar a ele.

– E você não se sentiu tentada a aceitar a oferta dele? - Gustav me pergunta baixo sem me encarar. Eu passava a escova por meus cabelos enquanto ele estava sentado em nossa cama.

– Gustav, a partir do momento em que Tom se foi e você e Elliot apareceram eu fiz uma escolha. – levanto-me e ando até ele. - Eu decidi dar uma chance para mim - passo meus dedos por seu rosto - de ser feliz com a pessoa certa e desde o nosso primeiro beijo essa pessoa é você. - posso ver o rosto do homem que eu aprendi a amar se iluminar com minha resposta. Logo estamos nos amando, em nossa cama. Tom desde aquele dia nunca mais voltou a Loitsche.

****Flash back****

– Gustav, o que faz aqui? - perguntei confusa, olhei em seus braços e havia um bebê. Parecia recém-nascido. - Que bebê é esse?

– Desculpa te incomodar, Holly. - ele disse com lágrimas nos olhos. - Esse é Elliot, meu filho com Olivia.

– Você e Olivia estavam juntos? - perguntei surpresa.

– Sim e ela estava grávida, por isso não fui com os caras. - ele engasgou. - Faz três dias que ela deu à luz ao nosso filho e sumiu. O que eu vou fazer?

– Calma, Gustav. - tomei o pequeno bebê que dormia em meus braços. - Eu vou ajudar você. - olhei o pequeno. - E sinto que vocês também irão me ajudar...

****Flash Back Off****

FIM!


N.A: Essa história me veio na cabeça enquanto escutava "California King Bed" da Rihanna. De todas que escrevi esta é minha fic favorita. Obrigada a quem leu.

Ver perfil do usuário

2 Re: Between Us em Ter Set 24, 2013 9:15 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Como assim o Elliot não é filho da Holly? Shocked 
Eu não esperava por isso, serio...

Confesso que fiquei com pena do Tom, porque apesar de ter deixado ela ali, e não ter a levado com ele, ou talvez tentar manter o relacionamento deles, ele a amava e voltou por ela... mesmo que anos depois.
Quanta coragem da Holly de nem sequer pensar em abandonar o Gustav, eu acho que ficaria louca com algo assim. Mas achei bonito o amor dela pelo Gustav, que foi construido através dos anos.

Parabéns pela Oneshot, Didi!  

Ver perfil do usuário

3 Re: Between Us em Sab Set 28, 2013 7:50 pm

Ella.McHoffen

avatar
Administradora
Wow! Tantas surpresas!

Essa fic me surpreendeu a cada paragrafo, sempre tive algo novo. Isso é muito bom.
Fiquei com um pouco de pena do Tom quando voltou, pois ele amava-a. Eu até fiquei com uma esperançazinha de ela quando falou que ia comprar a água fosse ter com o Tom e eles acabassem voltando, mas não Sad
Mas a surpresa de todas foi essa do filho do Gustav. Nunca imaginaria isso, mas admiro a coragem que Holly teve em se envolver com Gustav e aprender a ama-lo depois do imenso amor sentido pelo Tom.

Parabéns, espero ver mais fic's tuas aqui Razz

Ver perfil do usuário http://thfanfictions.forumeiro.com

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum