Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

..Monsoon..

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 ..Monsoon.. em Ter Set 25, 2012 6:43 pm


Classificação: +18
Categorias: Tokio Hotel
Personagens: Bill Kaulitz, Tom Kaulitz
Gêneros: Darkfic, Drama, Fantasia, Mistério, Romance, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Sinopse Ele sonha com ela.
Ela tem os mesmos sonhos.
Juras de amor são feitas, mas será que um dia eles terão a chance de fazê-los pessoalmente?

“-EU NÃO POSSO VIVER SOZINHO! NÃO POSSO! NÃO QUERO! NÃO QUEROOOOOO!!!!“




Notas da história
O único personagem que me pertence é a garota ( que eu decidi não colocar nome)
Todos os sonhos que Bill e a garota tem são reais, mas eu não garanto que Bill os tenha também -.-
É isso, espero que gostem e comentem, por favor, mesmo pra dizer que tá uma bosta,
ENJOY!



~~

Mais uma vez, mais um dia, mais uma lágrima...
Tom e eu estávamos no estúdio de Los Angeles apenas jogando conversa fora, pois eu pedi á ele que fôssemos para algum lugar conversar que não fosse em casa, aquela casa me deixava louco.
Tom pegou seu notebook e começou á zapear por entre os vídeos estúpidos dele.
–Tom você tem entrado no twitter? - Perguntei.
–Não... Na verdade, acho que só entramos no twitter no dia que o fizemos. - Respondeu rindo.
–Acho que os fãs nem ligam para o nosso twitter não é?
–Não sei... Quer olhar?
–Sei lá. Talvez...
Tom fez o login e começou á zapear pelo twitter.
–Acho que é em @mentions que vê, não? - Perguntei vendo meu irmão com certa dificuldade. Sem dizer nada Tom clicou no mentions.
Declarações. Todos os idiomas. Todo tipo de declarações. Todo tipo de gente. Era isso o que havia por lá. Tom ficou muito abobado com aquilo e eu também, mas não consegui sorri. Há muito tempo não posso sorrir.Tom voltou para a Home, e uns twitters de fã clube twitaram que havia novas fotos de Tom.
–Novas fotos, Tom?
Tom clicou no link que nos levou até umas fotos dele e sua namorada Ria passeando de mãos dadas. Tom fechou o punho e apertou o notebook com força.
–Aquele filho da puta! Eu vi o paparazzo, Bill! - Grunhiu. – Ria disse que poderia ser alguém qualquer... Ele parecia tão normal...
–Desliga isso, vamos voltar para casa, você precisa avisar pra sua namorada. - Falei tirando o notebook de suas mãos.
Assim que chegamos em casa, Tom ligou para a namorada marcando um encontro, rapidamente ele se arrumou e saiu.
.
.
Já eram 19h19
E de novo você não está aqui. pensei.
Já fazia meia hora que Tom havia saído, ele avisou que não iria dormir em casa, então fui dormir mais cedo.
.
.
Ela estava sentada na borda da piscina, com um vestido curto e branco, de costas para mim.
Eu estava sentado em um sofá que ficava dentro de casa, de frente para a piscina, a porta estava encostada, mas pelo vidro da mesma eu poderia observá-la.
A piscina estava vazia e mesmo de costas eu sentia sua confusão.
Continuei no mesmo lugar, esperando pela sua reação.
A garota se levantou e foi caminhando pela borda da piscina vazia, como se sentisse minha presença ela se virou subitamente e encarou a porta em que eu me encontrava. Ela não estava me vendo, os vidros eram escuros demais.
Ela foi se aproximando da porta, com um olhar curioso.
Eu continuei estático no sofá, esperando até que ela me encontrasse.
Ela abriu a porta e me encarou, seus olhos brilharam, os meus também. Senti a corrente elétrica descer por cada célula do meu corpo, como sempre acontecia quando nos encarávamos.
Ela foi caminhando em minha direção sem dizer nada, e eu me levantei, fui me aproximando dela, ela tentou dizer algo, mas sua voz não saía, ou eu não ouvia.
Aproximei-me mais dela e acariciei seu rosto, ela colocou sua mão sobre a minha e eu senti a forte energia do nosso amor se encontrar novamente.
A tal corrente elétrica de que todos falam.
Eu me sentia tão amado perto dela, e meu peito transbordava de amor por ela.
Ela tirou minha mão de seu rosto e o colocou em sua cintura, ficou na ponta dos pés e me beijou, a enlacei pela cintura e a ergui. Nossas línguas faziam uma busca incansável por uma dança única, eu explorava sua boca e ela a minha, eu sentia seu coração bater dentro de mim, e poderia jurar que ela sentia o mesmo.
Nosso beijo foi ficando mais intenso e urgente, eu a coloquei de forma delicada em cima do sofá e separei nossas bocas á procura de ar. Ela suspirou e olhou para mim sorrindo, comecei á subir seu vestido fazendo com que minhas unhas arranhassem seu corpo de leve, ela arqueou seu corpo e eu tirei o vestido por fim.
Ela usava uma linda lingerie de renda branca, que destacou ainda mais sua pele bronzeada e suas curvas perfeitas, aquilo me excitou mais, eu a acariciei, e ela arranhava de leve minhas costas, passei á beijar seu pescoço, mordendo sua pele quente e sentindo o seu coração pulsar, ela arfava e gemia meu nome.
Com muita dificuldade eu consegui tirar seu sutiã, e comecei á massagear seu seio direito enquanto sugava o esquerdo, os gemidos dela me incentivaram á continuar com minhas carícias, deslizei minhas mãos até o elástico de sua calcinha e a retirei numa habilidade incrível.
Suguei o interior de sua coxa e senti sua mão puxar meu cabelo para cima. Ela selou nossos lábios mais uma vez, dessa vez em um beijo mais desesperado. Sem pensar duas vezes eu a penetrei profundamente, sem nenhum aviso, fazendo-a cravar suas unhas nos meus ombros.
Sem parar com os movimentos, eu acariciei cada parte de seu corpo, apertava suas coxas e sua bunda com vontade, sugava seus lábios e a pele de seu pescoço deixando marcas ali. Ela apertou mais ainda meus braços e eu intensifiquei os movimentos de vai e vem, indo mais forte e rápido, atingimos o clímax numa sintonia perfeita.
Juntos.
Juntos como, eu sabia, daqui á alguns minutos não poderíamos mais estar.
Ao mesmo tempo levantamos nossa mão esquerda, no mesmo momento em que íamos nos tocar, uma luz forte apareceu por entre nossos dedos, fazendo com que nos separássemos, e ela foi para longe, eu tentei gritar, mas ela já não estava lá... E mais uma vez a maldita distância nos separou, sem ao menos nos dar a chance de sentir o nosso toque de despedida!
~

Acordei assustado, eu ainda estava no meu quarto, senti minha bochecha queimar, eu estava chorando compulsivamente como sempre acontecia, meu peito queimou como nunca, e eu comecei á gritar feito um louco.
Comecei á jogar meus cobertores no chão. Peguei meu teclado e o joguei contra a porta, fazendo-a abrir um grande buraco, em seguida joguei meu violão contra a mesinha de vidro preta que se quebrou, encontrei uma bíblia na mesinha de cabeceira e a joguei com força no chão.
POR QUE MEU DEUS?! COM TANTA GENTE RUIM NESSE MUNDO, POR QUE O SENHOR ESCOLHE JUSTO Á MIM PARA SOFRER TANTO?! O SENHOR PODE ME OUVIR?! ELA PODE ME OUVIR?!

Fui em direção ao meu guarda-roupa e arranquei as portas, minhas roupas foram parar por toda parte de meu quarto, a caixinha de fotos constrangedoras do Tom estava dentro do vazo sanitário, meu espelho estava espatifado pelo meu microfone que estava arrebentado, meu abajur estava intacto até eu perceber e jogá-lo pela janela que se quebrou em milhares de pedaços, peguei um pedaço do vidro da janela que rasgou minha pele, mas eu não senti a dor, comecei á arranhar a parede de toda parte do meu quarto, segurei as barras da minha cama king size e a virei de cabeça para baixo.
Scott, meu cachorro, latia do lado de fora, eu parei por um segundo e o observei pelo buraco da porta que eu havia quebrado, meu cachorro me olhava com um olhar de pura inocência, doçura, medo e preocupação.
–Vá dar uma volta pela casa garotão. - Sussurrei, minha garganta doía de tanto gritar.
Meu cachorro soltou um pequeno gemido e saiu.
Olhei para um lado, eu estava exausto, dei de cara com o resto do meu espelho, minha imagem era deprimente. Meu rosto estava completamente vermelho e molhado pelas lágrimas, aquilo só me motivou á chorar mais.
Ali, em pé, chorando cada vez mais, eu já soluçava. Dei mais uma olhada ao redor do meu quarto. Não restava mais nada. Tudo estava destruído. Um vento frio me atingiu, e eu voltei meu olhar para a porta e me apoiei no batente dela.
Eu estou encarando uma porta quebrada
Não resta nada aqui
Meu quarto está frio
Está me deixando louco



(Em algum lugar do mundo...)
Mais uma vez, mais um dia, mais uma lágrima...

Acordei assustada, mais um sonho.
Com ele, de novo dessa vez mais real que todos, por um momento eu cheguei á pensar que eu realmente estivesse com ele.
Encarei o teto e comecei á chorar em silêncio, eu não poderia deixar minha família ouvir meus soluços. Eu sentia um estranho desespero dentro de mim, como se ele estivesse me chamando. Tive vontade de perder o controle e começar á destruir o meu quarto, a minha casa, o mundo. Mas eu não o faria... Eu não podia... Eu queria fazer alguma coisa! Qualquer coisa! Entrar em desespero...
Fui até a janela, do lado de fora do meu quarto que dava com a vista para o centro da cidade. Respirei fundo e comecei á encarar o céu.
A dor estava me engolindo, eu não sabia mais o que fazer. Procurá-lo? Como? Morrer? E deixá-lo sozinho? Nunca. Um S.O.S na rádio quem sabe? Ah sim, e ser taxada de louca, apenas por dizer que sonho com o vocalista do Tokio Hotel e o amo mais do que qualquer coisa e sei que sou a pessoa certa para ele? E quantos milhões e milhões de garotas não acham o mesmo? Eu tenho a certeza dentro de mim de que sou eu, quem ele procura, mas quem vai acreditar nisso? Ele? Se toca!
Quem sabe as nuvens escuras que observo agora não levam o meu doce "eu te amo" á ele agora mesmo?
Eu esperei, por tanto tempo
Mas agora parece que chegou a hora
Eu vejo as nuvens negras subindo novamente

–Não posso viver sozinho... Não posso! Não quero! Não quero! NÃO QUERO!!! - Gritei parando de encarar a porta e a chutando, peguei meus óculos escuro e o atirei pela janela, ouvi o barulho dele caindo na piscina logo abaixo de meu quarto. Parei para olhar para baixo. Eu estava completamente fora de mim. - E se eu morrer? - Perguntei á mim mesmo.
Uma doce e quente brisa passou por mim, e entrou em meu ouvido e foi como se a frase "Eu te amo" brilhasse na minha cabeça.
– Deve haver alguém lá fora precisando de mim. - Sussurrei triste, as lágrimas voltaram á queimar meu rosto.
Voltei á quebrar os restos dos restos que havia ali, por toda parte, gritando feito um louco. Eu gritava palavras desconexas, pensei na minha vida, na minha família e nela... Voltei á enlouquecer, a chuva começou á cair com força total lá fora, fui até a varanda do meu quarto deixando que a chuva me batesse.
A chuva queimava aonde caía e eu gritava de dor, mas não era a dor física que me preocupava, era a do coração, eu precisava sair correndo, mas não podia, eu iria correr para qualquer lugar, mas não aqui. Não agora. E sim nos meus sonhos, vou me encontrar com ela, e vamos correr...
Correndo pela chuva
Além do mundo
Para o fim dos tempos
Onde a chuva não machuca
Lutando contra a tempestade
Dentro do azul
E quando eu me perco eu penso em você
Juntos vamos fugir para um lugar novo
Através da chuva
Apenas eu e você
Mais uma vez, mais um dia, mais uma lágrima...
O que está havendo comigo meu Deus? Essa dor não vai embora?
Liguei o computador e fui até o twitter, havia algum tipo de confusão sobre uma suposta namorada do Tom. Eu não liguei.
Que ele seja feliz então.
Fui até as fotos mais recentes do Kaulitz mais novo e fiquei encarando sua imagem, seus olhos como sempre brilhantes, mas sem vida, sorriso doce, mas sem alegria.
As lágrimas começaram á cair pelo meu rosto. Não havia mais ninguém em casa, eu já podia chorar em paz.
A chuva lá fora caía com tudo, comecei á ficar assustada com as trovoadas. Um clarão caiu e a energia com ela, meu computador desligou levando a foto dele que eu tanto admirava.
Eu estava só. Procurei pela lua, mas as fortes nuvens negras não me permitiram encontrá-la. A dor no meu peito se intensificou dessa vez com uma forte sensação de precisão, eu precisava encontrá-lo, disso eu já sabia. Seu nome ecoava em meus ouvidos, eu nunca senti aquilo. A escuridão que eu estava me parecia acolhedora, e amigável, eu não tinha escolha. Continuei parada no escuro.
A meia-lua desaparece da minha vista
Posso ver sua figura no luar
Mas agora ela se foi e me deixou só
Eu sei que tenho de te encontrar agora
Posso ouvir o teu nome, eu não sei como
Porque não podemos fazer dessa escuridão o nosso lar?

Mais uma vez, mais um dia, mais uma lágrima...
–HEEI! HEEEI!!! - gritei para a chuva, como se ela pudesse me abraçar, eu precisava de um abraço.
O vento batia com força fazendo com que a chuva me machucasse mais, eu gritava na esperança de que a dor fosse com meus gritos, eu não queria voltar para o meu quarto, aquele lugar me torturava, era como se meu próprio quarto pudesse gritar comigo e me lembrar o quanto eu preciso dela. A garota certa, não qualquer uma.
–RETTE MICH!!! - eu gritava para a tempestade, com cada grito que eu dava, minha garganta se machucava, eu já sentia o gosto de sangue na boca, eu poderia quebrar as cordas vocais, mas e daí? Isso vai me levar até ela? Eu sei que não... Mas continuei á fazer o que sempre faço quando sinto algum sentimento tomar conta de mim:
–AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHH - Gritei. - EU CORREREI NOITE E DIA, ESTAREI COM VOCÊ MEU AMOR! EU JUROO! EU JUUROOOOO!!!!!!!
Eu luto contra esse poder
Vindo em minha direção
Deixo que ele me leve direto a você
Eu correrei noite e dia
Estarei com você em breve
Apenas eu e você
Estaremos lá em breve
Em breve

E eu não me importo quantos dias se passem...
Bem, na verdade eu me importo sim, que seja o mais breve possível. Mas dure o tempo que durar, aconteça o que acontecer, eu estarei correndo até você meu pequeno, eu juro!
Ninguém vai te fazer mal, eu irei calar os gritos do seu quarto, farei a chuva se acabar, farei suas cordas vocais sararem,
Mas te encontrarei!
Mesmo que não seja eu a garota certa para você estarei ao seu lado, como uma amiga se você permitir, só não deixarei você sofrer mais.
Meu amor por você será infinito. Ninguém vai me parar enquanto eu estiver correndo em sua direção.
Você será feliz. Eu serei capaz de dar meu sorriso á você se for preciso... O sorriso que eu não tenho por não ter você ao meu lado.
Pode chorar se isso aliviar a sua dor.
Pode cantar, se isso fizer você esquecer a sua dor.
Abrace seus amigos, pense em mim... Digo, na garota certa pra você.
Eu tenho a certeza dentro de mim, se não é certeza, é esperança.
A única coisa que me move e me mantém viva.
Se eu já pensei em me matar? haha, quantas e quantas vezes...
E no final me lembrei que alguém por aí poderia estar esperando por mim. Alguém que no futuro vai querer-me ver voltando para casa bem.
Imaginei esse alguém sendo você, e quer saber? Um largo sorriso brotou de meus lábios e o copo de veneno escorregou de minhas mãos se espatifando.
Eu não preciso disso. Não preciso da minha vida monótona.
Preciso de você. Apenas você.
Que Deus nos abençoe e nos conceda a felicidade.
Que possamos ter a felicidade juntos!
Que você me queira...
E quando eu me perco, eu penso em você
Juntos vamos fugir para um lugar novo
E nada poderá me afastar de você
Através da chuva
Mais uma vez, mais um dia, mais uma lágrima...
E assim foi durante incansáveis dias da vida desse casal,e assim é até os dias de hoje.
Ele sonha os mesmos sonhos que ela, e sempre tem a mesma alucinação, ás vezes Tom está lá com ele o abraçando, ás vezes não...
E sempre que ela acorda se senta para olhar a sua imagem, cada um deles tinham uma única vantagem:
Ela não tinha ninguém para abraçá-la e dizer que estaria tudo bem, mas ela tinha a imagem dele mais que guardada em qualquer lugar de sua casa e seu coração.
Ele tinha um irmão para abraçá-lo e dizê-lo que ficaria tudo bem, mas não tinha uma imagem dela, nem sequer guardada na mente, ele não se lembrava de seu rosto apesar de sonhar com ela todos os dias, mas Bill tinha a certeza dentro de si, que quando a encontrasse saberia exatamente que seria ela.
A sua garota certa, por quem ele atravessaria qualquer monção.

THE END.

Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado, e se não tiverem gostado comentem assim mesmo, dizendo o que não gostou..
Eu tinha postado essa fic no Nyah á um tempão, e tava querendo transformá-la em uma long-fic. O que vcs acham?

Ver perfil do usuário https://twitter.com/The_yssah

2 Re: ..Monsoon.. em Qua Set 26, 2012 9:27 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Ameiiii!'

Caramba! Me senti na pele do Bill e da garota... apesar de me identificar mais com ela.
Quem nunca sonhou com o Bill (ou outro membro da banda) e imaginou: será que ele sonhou isso também?!
Eu realmente me emocionei com essa one! Todo o sentimento da garota de querer que o Bill seja feliz, mesmo que isso custe a felicidade dela. Acho que uma das maiores provas de amor é ter a certeza que a pessoa que você ame esteja feliz, mesmo que longe de você.
Fiquei com dó do Bill, sonhando com a mulher de sua vida e acordando ao perceber que tudo não passou de um sonho, e ele está ali, sozinho. Isso doi pra caramba, sorte a dele de pelo menos poder quebrar tudo o que vê pela frente!

Ah... faça sim uma long fic! Vou adorar acompanhar! Razz

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum