Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Thema Nr. 1 - Mey Kütz

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Qua Set 26, 2012 11:36 am


Autor: Mey Kütz
Sinopse: Pense numa vida perfeita, multiplique-a por dez... Essa é a minha vida, ou pelo menos era, até minha mãe decidir se mudar para uma cidadezinha no quinto dos infernos... Leipzig.
Pense na sua melhor amiga, transforme-a na sua "irmã de outra mãe", essa é Megan! Talvez a garota mais legal e bonita que um garoto poderia conhecer, quem não queria estar com ela? Ah é, o idiota do Tomás! Irmão do pirralho "estragador de camisetas".
Agora, como último pedido, quero que pense numa verdadeira putinha do colegial, multiplique-a por... sei lá, mil! Adicione algumas seguidoras.. Essa é Britney, a "popular" da escola...
Como eu disse, minha vida era perfeita... Até a louca da minha mãe resolver mudar-se.
Gênero: Comédia
Disclaimer: Essa fic deveria estar postada no +13 , mas devido aos palavrões, é melhor deixá-la por aqui mesmo... boa leitura!

Ver perfil do usuário http://tokiohotelmateriais.blogspot.com.br/

2 Thema Nr. 1 - Cap 1 ~ Diário de Anicah em Qua Set 26, 2012 11:41 am

Capítulo 1
Diário de Anicah



Sábado

Meu nome é Anicah, mas meus amigos me chamam de Any, bem... Se eu tivesse amigos, com certeza seria chamada assim.
Sempre fui um pouco “rabugenta” demais, as pessoas mantinham distância de mim e eu delas. Nunca fiz o tipo “amiga de todos”, sinceramente estou melhor assim.

Se não tenho nem amigos, imagine namorado, os garotos praticamente fogem de mim, e não é para menos, que garoto não fugiria de uma garota que possui um soco cinco vezes mais forte que o seu? Como nunca me interessei nesses mimimis de balé, modelagem, artes e etc, me matriculei em uma escola de boxe e luta de rua na mesma hora, foi onde eu conheci a Megan, uma garota que tinha tudo para ser uma cópia minha, se não fosse a aparência muito mais amigável e até um pouco sexy demais, para o meu gosto é claro.
Sabe aquela coisa do soco cinco vezes mais forte? A força de Megan supera a minha, chega a me preocupar às vezes.

Há duas semanas me mudei para uma cidadezinha esquecida pelo mundo, chega a me enjoar o jeitinho simpático e “amigável ao extremo” das pessoas. É o tipo de cidade onde todos sabem da vida de todos, e claro, onde todos inventam boatos sobre a vida de todos.

Já surgiram até boatos sobre um caso romântico entre Megan e eu, como se todos já não tivessem percebido que ela é caidinha por um tal Tomás, é isso mesmo? Nome de mauricinho mimado. Mas ela se faz de durona, parece que ele é daquele tipo que nunca repete o prato mais de três vezes, se é que me entendem.
Até hoje nunca tive o “prazer” de esbarrar com esse garoto, até por que ainda nem fui para a escola nova.
Por enquanto passo os dias jogando basquete com a Megan, em uma quadra abandonada que encontramos perto de um bosque.

Bem, agora é tarde. Na segunda começam as aulas, minha mãe está mais animada do que eu, bem que ela poderia ir estudar por mim, não é?

Afinal de contas, eu não penso como ela, nem em um milhão de anos eu me acostumarei à esta cidade tão... Como é a palavra mesmo? Estranha? Tanto faz! Tenho a certeza de que nunca vou gostar daqui... Nunca, nunca, nunca!


~
E aí, o que acharam?? Comentários, críticas, etc. Like a Star @ heaven

Ver perfil do usuário http://tokiohotelmateriais.blogspot.com.br/

3 Thema Nr. 1 - Cap 2 ~ Minha camiseta! em Qua Set 26, 2012 11:47 am

Capítulo 2
Minha camiseta!



- Anicah! - Era a voz de Megan, iríamos jogar basquete às três da tarde como de costume.

- Skate novo? - Perguntei, apontando para o skate que Megan segurava.

- Sim, ganhei do meu tio. - Ela sorriu, deixando à mostra duas covinhas tão fofas, admito que eu achava Megan muito bonita, mas não ao ponto de ter algum relacionamento com ela, essa gente com falta de louça pra lavar inventa cada besteira.

- Amanhã começam as aulas, tá animada? - Megan perguntou, segurando minha mão enquanto adentrávamos o bosque.

- Um pouco, só estou nervosa. - Falei, soltando o ar com força enquanto olhava para os olhos azuis de Megan.

- Eu tenho uma surpresa para você, acho que vai gostar... - Disse Megan, fazendo uma daquelas malditas pausas dramáticas, que deixam milhões de perguntas pairando pelo ar. - Passei a manhã toda planejando uma coisa muuiito especial para nós duas. - Megan estava de costas para mim, mas eu podia ver aquele enorme sorriso, que ia de orelha à orelha, tudo bem... Agora eu estava assustada, será que a Megan... Nãão, isso é só imaginação.
Chegamos na quadra abandonada, Megan me puxava por entre a grama alta que havia crescido em volta do concreto.

- Tira a blusa. - Disse Megan, segurando a barra da minha blusa e a puxando para cima.

- HEY, HEY, HEY! Vamos parar por aqui! Que merda você tá fazendo?! - Perguntei, segurando as mãos de Megan.

- Tudo bem, eu tiro a minha primeiro. - Megan tirou o colete e a blusa que vestia, jogou-os no chão, deixando a mostra apenas um sutiã vermelho, que sustentava um par de... Como eram grandes.. Hey, que papo é esse Anicah? Tá olhando os seios da sua amiga, que coisa! Desvia esse olhar antes que...

- Agora tira você. - Megan apontou para a minha blusa, meu Deus, agora eu sei por que os garotos ficam torcendo para que a Megan tire aqueles casacos enormes que usa. Ela tem dois... enormes... tão... putz!

- Sua boba, tá pensando besteiras né? - Perguntou Megan, colocando o dedo indicador na minha testa.

- Tá bom, eu só queria ver a sua reação se eu tentasse dar em cima de você. Na verdade, eu passei a manhã toda fazendo uma coisa pra você. - Disse Megan, me entregando um embrulho dourado. - Eu espero que goste.

Admito que Megan havia me dado um susto enorme, abri o embrulho e o que encontrei dentro dele? Uma camiseta simplesmente linda. Tá bom, eu fiquei incrivelmente assustada, aquela garota deveria entrar para o clube de teatro, conseguiu me convencer de que tinha segundas intenções.

Passamos o resto da tarde jogando basquete e conversando sobre diversas coisas. Essa é a parte onde você se pergunta: “Any, não aconteceu nada de interessante?” Pois é meus queridos, eu estava torcendo para nada de interessante acontecer, até aqueles dois aparecerem com suas... Armas... Buu! Podem ficar assustados agora.

- Georg seu frouxo, quero ver se consegue me acertar! - Ouvi alguns gritos que vinham do final da rua, não que me importasse, maldito momento para meus fones de ouvido caírem.
um fato sobre mim é que SEMPRE estarei de fones de ouvido na rua. Música é como se fosse ar para mim.
Até por que o som de dois pivetes brincando no final da rua não é tão emocionante quando o Guns N’ Roses, Green Day, Avenged Sevenfold e etc.

Parei por alguns míseros instantes, ou melhor, segundos, para ajeitar meu fone de ouvido que havia caído. Quando aconteceu a besteira, a vontade de matar me fez uma breve visita, contei até dez e juro que poderia contar até cem se não fosse a pequena, porém, incômoda dor que se fez presente em minhas costelas.
Virei lentamente para o filho da.. Calma Any, calma! Para o infeliz ser que havia não apenas acertado uma bolinha de tinta em mim, mas também na minha blusa nova. Um presente da Megan!

- SE PREPARA PARA MORRER, GAROTO! - Até hoje eu não sei que tipo de bicho tomou conta do meu ser para que eu corresse atrás daqueles dois moleques, mas eu estava disposta à pegá-los e não descansar até que o fizesse.
Queria estripá-los, fazer seus olhos saltarem das órbitas, cortar seus tiquinhos fedorentos antes que eles descobrissem para o que serviam. Arrancar aqueles cabelos sebosos, fio por fio! Me pus a correr como um cão atrás de dois gatos vira-latas.

- VOLTEM AQUI! – Eu tinha conseguido alcançar o primeiro deles, se não fosse pelos compridos cabelos castanhos, eu nunca teria pegado aquele garoto, que mais parecia um modelo de shampoo.

- Hey, calma por favor, não me bate. - Ele gritou, escondendo o rosto com as mãos. Eu juro que estava diante de uma garotinha assustada. Olhei para sua arma de paintball e depois para a mancha de tinta na minha camiseta... Não era a mesma cor, só podia ter sido o outro garoto, mas o desgraçado já havia sumido por entre as casas do bairro.

- Você tem muita sorte, muita mesmo! - Falei, soltando o garoto no chão. Virei as costas e voltei para minha casa. Eu estava bufando, babando de raiva, parecia um cão louco e estava prestes a estrangular qualquer um que aparecesse.
Mas eu ainda mato aquele garoto que manchou a minha camiseta nova, eu mato!

********************************

E para piorar as coisa, adivinhem onde estou? Sim, na escola nova...
Acordei atrasada, por que os horários dessa escola tem que ser tão diferentes dos da antiga?
Tive os dois primeiros períodos de matemática, com um professor com cara de “Não faço sexo há uns cinco anos, por isso vou foder vocês!

Para ajudar, tive o terceiro e quarto tempo de Física, já disse que odeio qualquer matéria que envolva números? Pois é..
Finalmente era a hora do intervalo! Seria perfeito, se não fosse por aquela garota mimadinha que estava na mesma turma que eu.

Tudo começou no segundo tempo, quando o professor perguntou qual era a raiz quadrada de nove, por que alguns idiotas haviam esquecido. Então essa garota estufou seu peito, que provavelmente era puro enchimento, e disse “vinte e quatro” , eu não consegui aguentar, comecei a rir feito uma condenada louca. Pelo amor de Deus, me meti em problemas, a sala se transformou numa feira e o quebra-pau começou! Todos começaram a discutir, e eu apenas fiquei lá, parada observando tudo. Afinal, qual era o problema? Eu só ri um pouco... okay, ri muito... Mas não foi pela resposta errada, e sim pela cara de demente que a garota fez.

E foi assim até a hora do intervalo, até que a bomba estourou. Um aglomerado de pessoas se aproximou de mim, me vi cercada por dezenas de olhos atentos, alguns cochichos e risadinhas desnecessárias.

- Hey garota, qual o seu problema? Por acaso sabe quem eu sou? - Era ela, aquela garota mimadinha, ela parecia furiosa, acho até que iria pular no meu pescoço e me estraçalhar.

- Sei, é a garota do vinte e quatro. - Por que eu fui dizer isso? A garota praticamente se possuiu na minha frente, juro que vi o capeta ali, espumando de raiva.

- Eu sou a Britney, eu mando nessa escola, ouviu bem? É bom que você saiba o seu lugar, se não...

- Se não o quê, Britney? - Era a voz de Megan, logo ela surgiu e parou na minha frente, de costas para mim, Britney recuou alguns passos mas continuou nos encarando.

- Você já sabe! - Britney gritou, olhando para as garotas que estavam ao seu lado, que logo começaram a andar em nossa direção.

- Any, lembra daquelas garotas na outra escola? Está pronta para me ajudar? - Megan perguntou, caminhando para perto de mim.

- Com certeza! Hey, patricinha, você está usando sua lixa de unhas, numa briga onde é preciso ter unhas afiadas! - Dito isto, eu e Megan avançamos para cima daquelas garotas, até parece que eu ia deixar aquilo barato! Aquela ninfetinha estava querendo marcar seu território em mim, e eu não ia deixar!

- É tão corajosa que nem é capaz de vir brigar também! - Megan gritou, terminando de dar um soco na última garota que restava.

- Apenas três? Essa Britney tem um grupinho bem pequeno! - Falei, empurrando as três amiguinhas de Britney para o meio da multidão.

- Mas eu tenho uma coisa melhor... Kaulitz! - O que? Uma arma secreta, ai que medinho... Deve ser mais uma patricinha com seu esmalte rosa-sô-puta...
Mas eu estava enganada, dois garotos surgiram do meio da bagunça, um deles usava dreads e o outro tinha um cabelo todo arrepiado... Acho que já vi esse cabelo em algum lugar, mas onde?
Megan olhava fixamente para o garoto de dreads, que correspondia o olhar para ela. Mas afinal, que porcaria estava acontecendo? Britney chamou dois garotos para brigarem conosco?

- Tom... - Megan murmurou, ostentando aquele olhar surpreso e receoso, afinal, aquele garoto seria o tal Tomás?


~
E então, continuo? Essa fanfic é nova, escrevi-a há pouco tempo...



Última edição por Mey Kütz em Sab Set 29, 2012 12:02 am, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://tokiohotelmateriais.blogspot.com.br/

4 Re: Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Qui Set 27, 2012 9:41 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Gostei da Anicah, apesar de ter a minima ideia de como fala o nome dela hahaha
A Megan parece ser uma garota bem brigueta... medinho dela. pale

Eu juro que mataria o filho da mãe que me acertasse! Uma fez no colegio, uns ótarios brincando com água, sem querer jogou água gelada nas minhas costas... fiquei com dó da mãe dele, porque xinguei até a ultima geração do guri

Ah, que palhaçada dessa Britney! Não consegue encarar as gurias não?! Tem que chamar os Kaulitz pra defender?! Palhaçada!
Por que eu sinto que a Megan não vai conseguir bater no Tom?!

Continua sim Mey!' Wink

Ver perfil do usuário

5 Re: Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Qua Out 03, 2012 7:00 pm

Continua liebe Smile amei a história.

Ver perfil do usuário http://neskaulitz.tumblr.com/

6 Re: Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Qua Out 03, 2012 9:44 pm

Anny V.

avatar
Moderadora
Gostei da Anicah, meninha difícil ela '-'
Os gêmeos não vão bater em meninas, vão? Shocked
Espero de verdade que a Megan esfregue a cara da Britney no asfalto quente Twisted Evil Brincadeira gente

Continua.



Última edição por Anny em Qui Out 04, 2012 12:13 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://h-u-m-a-n-o-i-d.tumblr.com/

7 Thema Nr. 1 - Cap 3 ~ A raiva de Britney em Qui Out 04, 2012 12:23 am

Capítulo 3
A raiva de Britney



[…]

- Com certeza! Hey, patricinha, você está usando sua lixa de unhas, numa briga onde é preciso ter unhas afiadas! - Dito isto, eu e Megan avançamos para cima daquelas garotas, até parece que eu ia deixar aquilo barato! Aquela ninfetinha estava querendo marcar seu território em mim, e eu não ia deixar!

- É tão corajosa que nem é capaz de vir brigar também! - Megan gritou, terminando de dar um soco na última garota que restava.

- Apenas três? Essa Britney tem um grupinho bem pequeno! - Falei, empurrando as três amiguinhas de Britney para o meio da multidão.

- Mas eu tenho uma coisa melhor... Kaulitz! - O que? Uma arma secreta, ai que medinho... Deve ser mais uma patricinha com seu esmalte rosa-sô-puta...

Mas eu estava enganada, dois garotos surgiram do meio da bagunça, um deles usava dreads e o outro tinha um cabelo todo arrepiado... Acho que já vi esse cabelo em algum lugar, mas onde?
Megan olhava fixamente para o garoto de dreads, que correspondia o olhar para ela.
Mas afinal, que porcaria estava acontecendo? Britney chamou dois garotos para brigarem conosco?

- Tom... - Megan murmurou, ostentando aquele olhar surpreso e receoso, afinal, aquele garoto seria o tal Tomás?
Enquanto aqueles dois se encaravam, ou se comiam com o olhar, sei lá... Observei melhor o outro garoto, eu o reconheci e ao mesmo tempo senti meu sangue ferver. Olhei-o com toda a raiva que podia, aquele pivete, que manchou a minha camiseta, estava alí, achando que podia brigar comigo, é isso mesmo? Só o que me faltava!

- Tom, acho melhor não nos metermos dessa vez. - O garoto “sussurrou”, metade da escola ouviu é claro, para o de dreads, que lançou-lhe um olhar mortal.

O tal Tom, que aliás, nem era grande coisa, pobrezinha da Megan, deve tá cegueta... coff* coff* voltando ao assunto, o tal Tomás deu um murro no ombro do pivete, que soltou um grito de desaprovação. Eu é que devia ter gritado... “BATE MAIS, BATE MAIS!”

- Sabe que tem que fazer, por ela... Se não, vai continuar sozinho! - Disse o de dreads, sacudindo o magricelo pelos ombros.

- Hey, deixa que eu acabo com ele! - Gritei, pulando para cima do pivete, que havia manchado a minha camiseta... A camiseta que a Megan me deu... Porra! A Megan!

- Any, para com isso! - Disse Megan, tentando me desgrudar dos cabelos curtos e lambidos de gel, ou laquê, daquele fedelho.

- Bill, você tá bem? - O de dreads perguntou, escondendo o moleque atrás dele.

- Sua bixa, se escondendo atrás do seu cafetão, é?

- Do seu o que? - Perguntou Tomás, olhando-me de forma incrédula. - Repete isso aê, garota! - Tomás exclamou, soltando o projeto de gente e aproximando-se de mim.

- A BIXA E O SEU CAFETÃO! - Eu praticamente berrei, sorrindo da forma mais cínica que podia.

- Ele é o meu irmão, porra! Olha como fala! - Disse Tomás, apontando o dedo no meu rosto.

- Ah, espera aí! Não aponta essa merda de dedo pra mim! - Falei, tentando acertar um chute no meio da bolas dele, mas a Megan, intrometida, tinha que me puxar para mais longe dele, claro né, ela tinha que proteger o saco fedido daquele cara, affs.

- Aponto quantas vezes eu quiser! - Ele disse, sacudindo o dedo no ar.

- Enfia o dedo no teu nariz! - Falei, fazendo careta para Tomás.

- Eu tenho uma ideia melhor. - Disse Tomás, sorrindo de forma sacana

- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI?! - Uma mulher magra e alta perguntou, apoiando as mãos nos ombros de Megan, que imediatamente me soltou no chão. Porra, Megan!

- Diretora Simons, essas duas garotas aí estavam brigando. - Disse Britney, fingindo-se de santa enquanto apontava para Megan e eu.

- Mas elas não eram as únicas, Britney. - Tanto Britney quanto eu nos surpreendemos, uma das garotas do grupinho da ninfetinha estava acusando a própria “mestra”, era isso mesmo?!
Ela parecia ser tão diferente de todas as outras, era a única que não estava vestida com um tipo de roupa sexual, diferente da Britney e sua galinhas.

- Como assim, Kate? - A diretora perguntou, aproximando-se da garota tímida.

- É que foi apenas um mal entendido entre a Britney e as meninas, mas agora já está tudo resolvido. - Ela falou com uma voz tão baixa que por pouco não pude ouví-la. Tenho certeza que na verdade, ela estava era com medo da ninfetinha.

- Sim, está resolvido, Britney, Megan e a aluna nova, me acompanhem até a sala dos professores. - Disse a diretora, caminhando firmemente até um dos prédios da escola.

- Kate, se considere morta. - Disse Britney, lançando um olhar frio para a garota, que a olhou com medo e receio.

- Não se preocupa não, cadela que ladra, não morde. - Falei, dando uns tapinhas no ombro de Kate, que mostrou um pequeno sorriso sem graça.


********************************

- Tudo bem meninas, espero que isso não volte a acontecer, do contrário terei que chamar seus pais na escola. - Disse a diretora Simons, abrindo a porta da sala dos professores.

- Pode deixar, isso não vai acontecer novamente. - Disse Megan.
Assim que a porta foi aberta, uma multidão de garotos surgiu do corredor, todos sorriam e comemoravam alguma coisa.

- Calma meninos, eu estou bem, não precisavam se preocupar, agora vamos...

- Megan, você está bem? - Um garoto loiro perguntou.

- Hey, novata, como é o seu nome? - Um garoto de aparência intelectual perguntou.

- Ah, é Anicah.

- Uau, que nome diferente, é tão bonito. - Disse outro garoto, lá no fundo da multidão.

- Vocês levaram ocorrência? - Uma garota ruiva perguntou.

- Não, nós estamos bem. - Megan respondeu.

- Vocês duas são demais! Nunca vi garotas tão incríveis! - Ouvi apenas uma voz gritando, mas não sabia de onde vinha, logo toda a multidão concordou e continuaram a se empurrar para poder falar conosco.

- Hey pessoal, eu ainda estou aqui... Estou bem se alguém quiser saber. - Disse Britney, pulando e sacudindo os braços, mas ninguém lhe dava atenção.

- Vocês praticamente deram um show, nós amamos!


Na escola, o tempo para e todas as salas estão vazias
Britney, é de ontem
Ninguém está mais interessado nela
Alguém já a viu na sala dos professores
E você diz que nunca a viu então você deve estar mentindo
E de repente você ama o show dela


Thema Nr. 1


********************************

- Eu não acredito! Não acredito! - Britney bufava, jogando algumas pedras para longe.

- No que? - Bill perguntou.

- Aquelas vacas! Como elas ousam se colocar no meu caminho?! - Britney gritou, arremessando mais uma pedra no telhado de uma casa.

- Calma, você é boa em vingar-se das pessoas, por que não tenta isso? - Tom perguntou, abrindo um pacote de balas.

- Sim, o Tom tem razão, e eu te ajudo, Brit. - Disse Bill, pegando o pacote de balas.

- Já disse pra não me chamar de Brit! Que droga, Bill! - Britney gritou.

- Eu já sei meninos. Tenho um plano de vingança perfeito! - Disse Britney, puxando Bill e Tom pela gola da camiseta.


~
E aí, o que será que Britney tramou?
E para quem não sabe, o nome da Anicah se pronuncia da seguinte forma: Ãnicá
Beijos

Ver perfil do usuário http://tokiohotelmateriais.blogspot.com.br/

8 Re: Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Qui Out 04, 2012 1:03 pm

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Ah, eu queria ver a Britney apanhar! Sad
Adorei a Anicah querendo matar o Bill!

Mas espero que a Britney se dê mal nesse planinho dela!

Ver perfil do usuário

9 Re: Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Sex Out 05, 2012 7:08 pm

Anny V.

avatar
Moderadora
Vish, eu pensei que a Anicah e a Megan iam bater nos três.

Essa Kate provavelmente vai acabar ajudando mas as duas em relação ao planinho da Britney, né?

Bill gosta da Britney ou eu entendi errado? scratch

Continua.

Ver perfil do usuário http://h-u-m-a-n-o-i-d.tumblr.com/

10 Re: Thema Nr. 1 - Mey Kütz em Dom Out 21, 2012 6:28 pm

Continua liebe ameiii Smile

Ver perfil do usuário http://neskaulitz.tumblr.com/

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum