Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

De volta ao nosso tempo

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 De volta ao nosso tempo em Ter Dez 25, 2012 12:17 am

Fic: De volta ao nosso tempo
Classificaçao: Livre
Nº de cap : unico.
Gênero: Romance
Personagens principais : Lara e Georg
Personagens secundarios: Gustav e Paloma

OBS: A FIC SE PASSA NO ANO DE 2007!
* Essa foi a primeira one que eu escrevi que foi inspirada na Lara Monique que se tornou uma grande amiga minha ^^ Então se a história estiver muito "cruzinha" me perdoem porque foi minha primeira one :p*

De volta ao nosso tempo



Eu tinha que fazer aquilo. Não havia outro jeito. A minha mãe tinha razão: não deveria esperar nem mais um segundo, não podia me permitir perder a pessoa que me fazia e que me faz sorrir a maior parte do meu dia.
Eu namorava o Georg há dois anos. Apesar da pouca freqüência com que nos víamos, nos dávamos muito bem. Eu demorei para me acostumar com a agenda dele, mas fluiu tudo bem, pelo menos até hoje. Nós tivemos uma briga feia e não nos falamos faz duas semanas. Agora, eu estou na França – a família da minha mãe tem casa aqui- e ele também está. A banda dele estava em tour pela Europa e seus últimos concertos seriam aqui na França, aliás, seu último show foi ontem, o qual encerrou a tour.
Eu sabia onde eles estavam instalados: em um casarão que alugaram aqui, já que iriam passar uma semana no país para o fechamento de tudo.
Mergulhada em meus pensamentos, resolvi agir. Decidida pedi uma carona ao meu irmão, que me largou em frente ao casarão. Não havia nenhuma fã. Com certeza eles deveriam ter mandado sósias deles para algum hotel despistando os fãs. Isso era típico do Jost. A rua estava totalmente deserta, o céu dublado e caindo uma garoinha fraca.
Já em frente a porta, apertei a campainha e uma mulher loira me atendeu com uma feição não muito amigável.
- Você? – Perguntou-me indignada.
- Eu. O Georg está?
- Tá dormindo.
- Eu preciso falar com ele. – Ela revirou os olhos e bufou.
- Ok. Pode entrar. Subindo as escadas à direita. Terceiro quarto.
- Obrigada. – Respondi sem olhá-la. Eu a conhecia, era da equipe deles, nunca gostou que eu namorasse o Georg e eu nunca gostei da cara dela. De todo o pessoal que trabalhava com eles, ela era a pessoa que eu menos gostava.
Subi rapidamente as escadas e percorri o corredor até o terceiro aposento. Abri a porta e veio um clarão nos meus olhos. A janela estava aberta, somente os vidros estavam fechados sendo escondidos pelas cortinas brancas com pequenos buracos. As paredes também eram brancas. E lá estava ele, dormindo encolhido embaixo do edredom também branco. Me aproximei e sentei na cama. Ele parecia estar em sono profundo. Seus cabelos estavam soltos e bagunçados. Retirei uma mecha de cabelo que estava tapando seu olho e acariciei seu rosto. Fiquei com pena de acordá-lo, mas precisava fazê-lo.
- Georg. – Chamei baixinho e ele nem se moveu. – Georg. – Disse alto. Também não se moveu. – GEORG ! – Gritei e comecei a sacudi-lo e ele nada. Foi aí que eu tive que apelar: coloquei meu dedo na boca e depois coloquei no ouvido dele. Bingo! Ele se remexeu um pouco, pôs as mãos nos olhos e disse sonolento:
- Tom, vai se fuder!
- Não é o Tom. – Ele retirou as mãos dos olhos e vendo que era eu mudou a expressão do seu rosto inchado para um ar curioso. Se sentou na cama assim como eu estava e não disse nada; só me olhava.
- Oi. – Arrisquei.
- Oi. – Esse “oi” dele foi tão baixo que eu podia jurar que ele sussurrou. – Que horas são?
- 15h da tarde. Você ta dormindo desde que horas?
- Desde as 5h da manhã. Viemos pra cá, assim que saímos do show de encerramento da tour ontem.
- Eu sei. Sempre dorminhoco você né. – Ele coçou o olho e deu um sorriso tímido. – Me perdoa?
- Hm?
- Me desculpa? Aquela briga que a gente teve... Eu... Eu perdi a cabeça, por isso disse todas aquelas coisas. Também, você me irritou e aí eu não medi minhas palavras e fiz toda aquela confusão. Eu não queria bater naquela mulher,mas ela me provocou. Mas isso não quer dizer que eu não confie em você, entende? E a verdade é que, já faz duas semanas sem ouvir sua voz e isso ta me deixando completamente louca se você quer saber. Então por favor seja franco comigo e diz que me perdoa.
Ele respirou fundo, logo depois dando uma risada e passando as mãos em seu cabelo organizando ele, já que estava despenteado.
- É muita informação pra quem acabou de acordar. – Nós dois rimos. – Mas depois desses dias tenho que admitir que também senti muito a sua falta. E mesmo eu sendo um egoísta, orgulhoso e de me achar o tal – ele estava usando as mesmas palavras que eu lhe disse na nossa briga. – Eu te perdôo Lara.
Eram aquelas as palavras que eu queria tanto ouvir, minha reação não seria outra a não ser sorrir. Então aproximei meu rosto do seu e lhe dei um selinho demorado. Depois disso, ele levantou da cama com sua calça moletom e uma blusa cinza folgada indo até o banheiro deixando a porta aberta, pois so iria escovar os dentes e lavar o rosto.
Enquanto ele não estava me deitei no lugar dele ainda quente e cheirei o travesseiro: estava com o cheiro do shampoo dele.
- Lara? – Me chamou, já fora do banheiro, secando a boca com a toalha.- Quem te disse isso?
- Isso o quê?
- Que eu sou mais vulnerável de manhã?- Eu comecei a rir.
- Foi o Tom. Mas eu não vim aqui de manhã, aliás, de tarde só porque você fica mais vulnerável. Eu vim porque certas coisas não podem esperar tanto sabe.
- Sei... Amor.
- Amor. – Chamei-lhe de amor também.
- Sabe que eu tava com saudade de te chamar de amor.
- Agora você já pode matar a saudade. - Me levantei da cama e fui em sua direção, lhe dando um beijo demorado. – Hmm, alias Georg, tu podia falar pro dono dessa casa pinta esse quarto inteiro porque, só branco é deprimente.
- É né?
- Uhum. Vamos descer?
- Bora. De repente me deu uma fome.
- Olha, esse sono fez bem pra você hein.
- Faz meses que eu não durmo por horas assim e ontem o show foi alucinante. Os fãs estavam ta entusiasmados que eu tive de arrasar. Pulei até cansar.
- Ok meu baixista bora descer. – Disse alisando seu rosto.
Quando estávamos descendo as escadas vimos Nathalie.
- Pelo visto tem namorada de novo Georg. – Ela disse sorrindo.
- Sim. E a mesma pessoa. – Ele respondeu.
- ÓÓÓÓh . – Ela disse e nos rimos.
Fomos direto para a cozinha comer algo e quando voltamos para a sala, Gustav e Paloma estavam descendo as escadas agarrados.
- Bom dia. – Dissemos eu e o Georg.
- E que dia ! – Respondeu Gustav sorridente olhando para a Paloma.
Nós sentamo-nos os 4 no sofá, o Georg do meu lado e a Paloma no meio das pernas do Gustav enquanto ele a rodeava com seus braços.
- Gustav, cadê o Bill?- O Ge perguntou.
- Ainda está lá encima dormindo.
- E o Tom?
- Ta no quarto com a Pâmela, vendo TV eu acho. Eu ouvi uns barulhos.
- A Pâme ta aí? – Eu perguntei.
- Ta sim. – Paloma respondeu.
- Ah. Depois vou dar um abraço nela. Tempos que não a vejo. – Nós nos conhecíamos de outras bandas eu e a Pâme.- Bom... Ge, agora que acabou a tour a gente podia viajar né. Sempre ficávamos planejando e nada.
- É o que eu prentendo. Mas antes a banda tem que fazer umas sessão de fotos depois tou liberado.
- E as publicidades Georg? Esqueceu? – Gustav disse.
- As publicidades é só com os Kaulitz, lembra?
- Ah é.
- Pra onde vão se forem viajar?- Paloma perguntou.
- Acho que pra uma ilha ensolarada aí. E vocês? – Ge disse.
- Hm, acho que na Alemanha né amor? – Gustav perguntou olhando pra Paloma.
- Aaaaaah não! Não não não. Não agüento mais frio. Vamos pra praia também poxa. Um solzinho faz bem sabia?
- Vamos ver. – Ele se submeteu somente a responder isso.
- Ai ai Ge. Tou tão feliz que a gente voltou. – Eu disse abraçando ele.
- Eu também. – Ele me beijou. – Depois de todo esse tempo, eu percebi que não se pode ficar muito tempo longe de quem esteve nos melhores momentos ao seu lado. E você é essa pessoa. Dessa vez só uma catástrofe pra me deixar longe de você.

Ver perfil do usuário

2 Re: De volta ao nosso tempo em Qua Dez 26, 2012 11:22 am

Sam McHoffen

avatar
Administradora
Por que o Bill é o único solteiro? Não me gusta.... Pera, xo completar ai:
E o Bill saiu de férias e me encontrou, e fomos felizes para sempre!
Ai que ridículo isso hahahah

Mas adorei a One Pâmee! Lara se deu bem em safadinha?! Mas acho que essa Lara tah muito calminha, nem atacou o Georg! Razz

Uma One simples e fofa, adorei! alien

Ver perfil do usuário

3 Re: De volta ao nosso tempo em Sab Fev 09, 2013 10:02 pm

Aqui estou Razz

Hahaha o Georg pra acordar parece tão eu... E que bom que ele perdoou a Lara!

Hum... Bill solteiro? Só deixe eu achar ele na reta.... hahaha Razz

Gosteiii da One

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum