Tokio Hotel Fanfictions
Hello Alien!

Seja bem-vindo ao Fórum dedicado somente a Fanfictions dos Tokio Hotel.

Não estás conectado, por isso faz login ou regista-te!

Estamos à tua espera. Aproveita ao máximo o fórum ;-)

Destinado a Fanfics sobre a banda Tokio Hotel. Os leitores poderão expor as suas fics como também poderão somente ler.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Amor a Risca!

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Amor a Risca! em Qua Set 26, 2012 5:13 pm

UM- Presente...


Meu telefone mais uma vez tocava freneticamente alto, abri meus olhos embrulhados no edredom e olhei o teto, com o celular a tocar, peguei o barulhento e atendi.

Eu – Alô?-tentava me recompor, estava morrendo de sono.

... – Júlia está pronta?

Eu – Marcos?Droga!Estou atrasada chego aí em sete minutos!-já fui me levantando...

Marcos – Eu vou aí te buscar Júlia, mas da próxima vez...

Desliguei o celular já no banheiro entrei correndo quase escorregando dentro do boxe e liguei o chuveiro, deixei molhar meus cabelos.
Saí enrolada na toalha e fui pro quarto novamente que não era muito longe, afinal meu apartamento é pequeno e meio bagunçado, meio não, muito bagunçado, às vezes eu ficava frustrada com a bagunça que eu conseguia fazer sozinha. O único lugar arrumado naquele troço é meu laboratório de edição de fotografias.
Sim eu sou fotógrafa, mas não profissional, digamos que sou vilã dos famosos... Sim faço parte da legião de paparazzi.
Mal tinha dinheiro para pagar minhas contas, quanto mais para ter um bom apartamento ou boas roupas, maquiagem e essas outras coisas de mulher.
Nas caixas de papelão – onde guardava minhas roupas e sapatos – agarrei uma calça jeans básica e uma blusa branca com uma camiseta xadrez de três cores e em outra caixa puxei um All Star falso de cor preta. (http://www.yesteen.com.br/teen/upload/noticia/kris_tenis_materia.jpg)
Peguei os equipamentos do ofício: Óculos escuros (http://www.tudolink.com/wp-content/uploads/2009/03/rayban-oculos-escuros.JPG) e a minha Reflex (http://interessespessoais.com/dicasfotos/files/2011/04/maquina-fotografica-reflex-canon-eos-550d-img01.jpg).

Corri descendo de escadas. Todo dia a mesma coisa, se eu quisesse subir tinha que subir degraus até chegar ao último andar, pois infelizmente o meu apartamento era o último, pelo menos o prédio não passava dos cinco andares, mas pra quem chegava cansada em casa era muita coisa. Pior era ver que havia um elevador, mas que não funcionava,mas confesso que se funcionasse eu não confiaria em entrar naquilo.Quem confiaria em usar um elevador de um prédio aos pedaços?Eu não!
Mal saí e já vi o KA 1.6 2009 preto da Ford (http://imganuncios.mitula.net/ford_ka_1_6_2009_flex_95941804020429802.jpg), era o Marcos. Ao me ele abriu a porta do passageiro pra mim,eu olhei e entrei já sentada Marcos deu a partida.

Marcos– Qual seu problema com horários?Será que é por isso que você continua na merda?

Eu – Vai se ferrar Marcos!Você sabe muito bem que estou nessa por falta de oportunidades!

Marcos – Não vem pra cá com sua historinha melancolia...

Eu – Minha mãe morreu de câncer e deixou o inexperiente do meu pai pra cuidar de mim,ele vira um fotografo maravilhoso que ganhava o suficiente para eu e ele termos uma vida digna de pai e filha,mas der repente foge com uma vadia qualquer que encontrou num bar e me entrega á vizinha pra cuidar de mim por uma tarde mas nunca mais voltou!-eu era forte,mas queria chorar.

Marcos – Eu não sabia dessa parte,desculpe...

Eu – Eu sempre brincava com os equipamentos do pai,ele era ótimo!Queria ser como ele,fotografar modelos,paisagens o que fosse,qualquer tipo de arte relacionada a fotografia...mas o máximo que consegui foi isso!

Marcos me conhecia o suficiente pra saber que aquela hora era a de ficarmos calmos e começarmos a falar sobre trabalho.

Marcos – Arranjei uma coisa pra ti...

Eu – O quê? Quanto? Quando? -tentava demonstrar interesse.

Marcos – Á rumores que uma ninfeta do Rebelde esteja tendo um affair com um tal de Tom Kaulitz,um estrangeiro famoso aio cara é o maior pegador e tem fama de encrenqueiro dos bares americanos...precisamos dessas fotos.R$60,00 por foto.Pra semana que vem.Pode ser?

Eu – Sim,mas já sabe como é o esquema não é?-coloquei um Halls na boca.

Marcos – Sim senhora!Já estamos chegando.

Esquema: Sou ótima fotografa mas os paparazzi tem um,digamos ‘’dom’’,para procurar e achar na hora e local certo suas ‘’vítimas’’,eu não!Quem faz essa parte por mim é o Marcos.Sendo assim O Marcos me liga, me dá o ângulo e localização da ‘’vítima’’ e eu apenas ataco.
Eu odeio fazer isso,mas meu pai não em deixou nenhuma base escolar ou financeira,pois quando me deixou tinha apenas dois anos de idade,se passaram dezesseis anos e vivo só.

Chegamos na agência da Fofoc’s e já fui direto para a ultima cabine.A revista Fofoc’s era uma revista de fofoca,onde os flagras eram capturados por mim e mais um cara,o Everton.Nós meio que competíamos,e ele sempre lucrava,pois tinha um caso com a diretora da edição de capa e fotos.E pra piorar minha vida ele me odiava,e conseguiu fazer com que ela a Laura também me odiasse,como não sei!Isso me deixava entediada,a Fococ’s já tinham lá seus concorrentes,porquê não viver em harmonia?Que saco,ás vezes esse povo mais velho que tira onda de experiente só atrapalha com o egoísmo deles!

Everton – Atrasada como sempre Hanssam?-o diabo já estava em sua mesa com uma cara de demônio que eu estava doida pra desfigurar.

Eu – Cuida da sua vida Everton!-como sempre sutil fiz ele se calar, mas continuou com seus olhares provocativos e sorrisinhos sarcásticos.

Laura der repente chegou da porta e de longe se insinuou para Everton que já mordia os lábios como cão com fome, eles nem fingiam, mas que merda!
Eu estou aqui bando de bosta!
Laura então entrou no meio da sala ajeitando sua saia de seda super apertada.Ela realmente se achava.Um dia desses o Everton ainda ia dar um golpe nela, e eu não quero nem estar lá pra ver!

Laura – Bom dia queridos!-olhava apenas para Everton. – Hanssam por favor compareça em minha sala queridinha!-ela fingia simpatia,não sei porquê.Eu não sou criança imbessil!

Me levantei e fui até a sala.

Laura – Sente-se,fique avontade !-sorriu .

Me sentei e acenti a espera do que ela tinha pra mim dizer.

Laura –Júlia querida,você é uma preciosidade aqui na empresa, mas têm feito algumas burradas,sim eu sei as oportunidades lhes dadas são muito pouco para demonstrar algum resultado,então desta vez decidi lhe dá um...um presente!Tenha como um presente precioso...-ele mexia a caneta.

Acenti num movimento pra ela porssegui...

Laura – Com certeza o Marcos já lhe falou sobre a Lua Blanco com o Tom Kaulitz...então por favor pesquise sobre ele e faça seu trabalho vou aumentar os preços para R$150,00 cada!

Aquilo me surpreendeu bastante , agradeci de um modo normal,como se eu não estivesse desesperada,eu precisava muito daquele dinheiro,mas não queria parecer um cãosinho de mão que depende dela.Por dentro estava em festa! Aquilo seria o suficiente pra eu sair da Fofoc’s e começar um trabalho independente.
Voltando á cabine Everton mexia no pc dele e eu ignorei,peguei minha mochila e a coloquei nas costas.Liguei por Marcos.


Everton– Já...Que pena achei que ia durar mais aqui na Fofoc's!-ele largou uma gargalhada enfuressedora,ele realmente achou que eu fui despedida.Deixei ele falar só.

Eu– Alô,Marcos pode vir me buscar?

Marcos– Tá tudo bem?Porquê vai voltar assim tão cedo ainda são dez da manhã!

Eu– Te conto no caminho...só me leva pra casa!


Marcos chegou e fomos pra casa,contei tudo a ele e ele ria dos apelidos que inventei pra Laura;Ele me pagou uma Coca-Cola e comemos pipoca...As vezes eu achava que o Marcos era um gay!Mas ele era gente fina e eu confiava nele...agente se conheceu na Agência e pra mim é meio estranho que ele nunca tenha arranjado algo melhor pra mim,mas ele sempre diz que vai conseguir e eu acredito.

Assim que Marcos foi embora,tomei um banho,prendi o cabelo e fui dormir...aaaa eu amava dormir.Acordei umas quatro da tarde e decidi sair.Coloquei um short jeans e uma camiseta do AC/DC e uma sapatilha(http://forasweeterlife.com/wp-content/uploads/2012/07/photo1.jpg).Desci junto com minha bike e minha Canon.Começei a pedalar perto da praia e começei a fazer o que mais gostava.Fotografar.
Fotografei algumas cenas bonitas,outras de luzes,algumas disfocadas o que eu chamava de fotografia barroca.Bebi água de coco,fumei dois cigarros e sentei na areia da praia olhando pra Lua.


E lá se foi mais uma noite sozinha no Rio de Janeiro...

Ver perfil do usuário

2 DOIS-In Your Shadow I Can Shine... em Qua Set 26, 2012 5:16 pm

Eu não me desesperei tanto ou me alegrei a ponto de pular por toda a casa pela oportunidade que estava tendo.Apenas acordei com meu grande mau humor de sempre,mas pelo menos tive aquele fim de semana inteirinho só pra trabalhar em cima das novos e importantes fotos que teria de fazer.Pensei logo em pesquisar sobre o tal Tom Kaulitz.
(Acordei tarde mesmo assim - de certa forma aproveitei, nem sou besta;) - levantei e olhei as horas: 13:25.Levantei e ajeitei minha regata branca e minha calcinha,tirei o sutiã - odiava usar sutiã,apertavam meus seios,eles estavam crescendo e eu não tinha dinheiro para novos - coloquei um casacão qualquer.
Já no banheiro penteei meus cabelos numa grossa e longa trança e enrolei até que se tornasse um coque trançado, escovei os dentes e na cozinha fiz um café. Sem açúcar, depois de pronto,tomei um gole e abri a janelona do quarto,olhe para fora e vi carros passando na rua,logo lembrei de Marcos.Peguei o celular e ligue pra ele já dentro do estúdio de edição.

Eu – Marcos, você pode me ajudar com a pesquisa do tal do Kaulitz, beijo e vem logo, mesmo que não possa, te amo gay, vem logo!

Prefiri deixar uma mensagem.

Liguei o computador e já na internet procurei por Tom Kaulitz,logo apareceram vários resultados e fotos referente ao tal do Tom Kaulitz,fui logo clicando nas fotos,o garoto estava sempre em fotos com um cara magro e maquiado achei estranho,mas me interessei muito por ele,depois de mais pesquisas descobri que o 'maquiado'' se tratava de seu irmão gêmeo Bill Kaulitz,vocalista da banda em que Tom era guitarrista,fiquei besta pois eles eram bastante diferentes para ser gêmeos,mas ao decorrer de pesquisas e vídeos e fotos comecei a acreditar.Cada vez mais que fui olhando as coisas deles como uma fã,ficava alienada ao sorriso contagiante do Bill...era um sonho aquele sorriso.Sua voz era macia nos meus ouvidos...e queria tanto ele aqui do meu lado...
Mas o que tá acontecendo comigo?Pareço uma fã deles!
Passei o resto do tempo no PC cantarolando In your shadow i can shine,viciei nessa e em outras música da banda do Bill,eu nem mesmo lembrava de Tom...
Pesquisei mais sobre o Tom,mas sempre tinha fotos dele com o Bill...


Nossa como Bill é lindo e o Tom um gostoso mas o Bill...me chamou mais atenção em relação a tudo.Mas que seja já tinha material suficiente para fotografar o TK -Tom Kaulitz -.!

***

Marcos– Nossa você não para de falar desse tal de Bill Kauã!- Marcos brincava comigo.

Eu– É Kaulitz,não Kauã!

Marcos– Nossa pra alguém que não liga pra roupa que usa,tá se importando demais com esse tal de BILL KAULITZ!– falou o nome do Bill com ironia me fazendo ri.

Eu– Ha,vaai...ele é um gato e tanto eim! Diz aí?!!

Marcos – Vou pegar ele de jeito assim que puder!-Marcos fingia viadagem e eu caiam em risada.

Eu– eu acho que estou muito só!-refleti - preciso de alguém,não acha?

Marcos– Já não sou o suficiente?-se aproximou de mim pegando em minha cintura e me encostando no braço do sofá o que me fez levantar rapidamente.

Marcos – O quê?Não quer hoje?

Eu- Tô meio cansada...


Eu e Marcos nos consolava-mos vamos se dizer assim,éramos amigos e não tínhamos problemas em manter relações sexuais,o problema é que eu não sentia nenhum sentimento por ele e isso me deixava um pouco esquisita e culpada ao mesmo tempo. Decepcionado Marcos foi embora me deixando só com tempo de sobre a tarde,com isso fui fazer o que mais gosto da vida:fotografar os lindos cenários públicos do Rio de Janeiro com minha Bike e minha Canon.

Ao fim da tarde já cheia de fotos,fui á um bar comprei uma garrafa de cerveja e dois cigarros,terminado um cigarro pedalei até a praia e desci até a areia com ela e me sentei na areia fumando e bebendo cerveja afogando minhas lágrimas na areia...só a areia da praia sabia o quanto já havia chorado e lamentado minha vida em minhas noites livres.

E Bill não saía mais da minha cabeça...

Ver perfil do usuário

3 TRÊS-‘’Saia da minha vida!”’ em Qua Set 26, 2012 5:19 pm

No dia seguinte estava decidida a realizar as fotos,eu estava determinada a fazer as coisas de forma correto,pois queria melhorar meu estilo de vida...nada daquilo estava certo!Fui no banheiro e fiz minha higiene matinal.Eram em torno de sete da manhã...De certa forma estava ansiosa em ver o Bill de perto...Mas sempre me recordava que as fotos era para flagrar o Tom,mas lá no fundo tinha aquela esperança de ver o Bill. Após o banho sequei meus cabelos com o secador e prendi o cabelo num rabo de cavalo desfiado, coloquei uma calça jeans qualquer rasgada e uma camiseta do Guns N' Roses e um tênis da Nike preto.
Estava decidida a conseguir as fotos e então fui até um dos restaurantes da minha rua e mal entrei...

... – Você não pode entrar!-a mulher de feição cansada com a toalha nos ombros estava furiosa.

Eu – Qual é Dona Marta, eu vou lhe pagar!-dei um passo e ela me bloqueou.

Dona Marta – Quando menina?Você já me deve mais de R$85,00 em comida e bebida!Pague e poderá frequentar o restaurante!

Eu não aceitava ajuda de ninguém, porém precisava de dinheiro pra pagar minhas dívidas já que a revista Fofoc's pouco se importava comigo e pagavam quando bem queriam!Malditos!Eu já estava cansada dessa vida.Eu era jovem demais mas já havia passado por muita coisa e já estava cansada.Aquilo me fez tomar raiva portanto fui embora sem dizer ao menos uma palavra...

Voltei pra casa e me senti mais motivada a fazer as fotos... Precisávamos adiantar o lado com as fotos mas já não estava tão ansiosa.Olhei pro relógio e pra minha tristeza era cedo demais... Então decidi pegar minhas duas máquinas de trabalho e correr para a área nobre, onde muitas vezes os famosos frequentavam as lojas,restaurantes e livrarias.Talvez lá eu fizesse algum flagra e ganharia um extra por isso.Por um lado eu precisava de dinheiro e reconhecia isso...Mas eu não queria ser dependente do dinheiro,sempre quis uma vida simples.
Pelo menos havia o lado bom de ser paparazzi.Por exemplo eu até conversava com alguns.Alguns artistas têm consciência de que o assédio dos paparazzi é uma consequência do sucesso deles...alguns porém são ignorantes e egocêntricos...as vezes tinha vontade de mandar todos por inferno!Malditos, são ricos e felizes e se importam por causa de algumas fotos...se matem!
Fui até algumas livraria e fiquei lendo uns livros sobre fotografias que me interessavam muito.Mas sempre me vinha a imagem do Bill,eu tentava me concentrar nas imagens mas sempre vinha aqueles olhos escuros dele.Depois subi pra meu apartamento e fiquei chorando lá,pensando em como minha vida seria melhor se eu fosse fotógrafa ''do bem'' e quanto ganharia melhor,e seria feliz.De certa forma eu pensava muito no material...
Já eram sete horas da noite quando Marcos me ligou.

Marcos – Júlia ,avistei o tal Tom Kaulitz,mas ele não está com a ninfetinha do Rebelde,ele está com o irmão 'gêmeo' o Bill.

Eu– certo me diga o local!

Após Marcos me dá a localização corri e lá estavam os dois,por sorte os seguranças que estavam a uns dez metros de distância não me viram e então aproveitei para me aproximar.Já que eles estavam na praia sentados numa mesa de uma barraca ''luxuozasinha'' fiquei atrás de umas palmeiras e comecei a fotografar,Bill parecia muito alegre e Tom estava com cara de entediado enquanto via o irmão fazendo graça,eu de certa forma achava Tom mais engraçado do que Bill por causa de seu mau humor.Eu invejava Bill por seu jeito contente, ele era maravilhoso...seus olhos desta vez não estava maquiado como havia visto na internet.Ele tinha apenas lápis...Mas por um descuido meu Bill me avistou e veio em minha direção.
Eu gelei!Não sei se por vê-lo me olhar ou se por ele ter descobrindo que uma paparazzi estava ali. Nervosa tentei esconder a máquina.

Bill– Algum problema moça?-seu sotaque era muito sexy.

Eu– N..nã...não,apenas algumas fotos...é meu trabalho!-eu realmente não sabia o que falar,sorte minha falar e entender inglês!

Bill– tire umas férias, faça como eu!-ele me deu um sorriso amarelo e mexeu nos cabelos olhando pra trás.

Eu– Desculpa Bill,eu não posso,é meu sustento...

Bill– sabe meu nome... posso saber o seu?-ele estava com raiva...mas tentava ser educado.

Eu– Júlia...

Bill– Escuta Júlia... Sai daqui agora ou eu chamo meus seguranças!Sai...tá esperando o quê? Sai da minha vida...-ele gritou com muita raiva.

Então ele foi em direção a mesa onde estava dando sinal de ‘’afaste’’ aos seguranças que foram checar se haviam algum porblema....aquilo me fez chorar muito e eu mal conseguia me mover,e de longe vi ele fazer sinal de ''tchau'' com a mão pra mim e o Tom sorria.
Corri feito criança e peguei minha bicicleta e chorava muito com uma dor insuportável no coração.Ele realmente me magoou.Larguei a bicicleta no chã e entrei no restaurante de Dona Marta chorando muito,pedindo uma nova garrafa de vodka.

Dona Marta – Hô querida...isso não te ajudará em nada!-ela me acolheu nos braços como sempre fazia quando estava muito magoada.

Eu– Eu quero morrer...ai Marta por favor...preciso muito morrer!

Já com a vodka e cigarro em mãos corri a pé para o apartamento.Subi já tomando a Vodka e fumando freneticamente e me joguei no chão do banheiro e liguei o chuveiro.
Porquê todos me jogam de lado!Porquê Deus,porquê todos me odeiam tanto?porquê...-gritava porquê como se esperasse ouvir Deus me responder...mas acabei caindo no sono de tão bêbada e magoada que estava.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum